Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1768
metadata.dc.type: masterThesis
Title: O nascimento da obesidade: um estudo genealógico do discurso patologizante
metadata.dc.creator: Santolin, Cezar Barbosa
metadata.dc.contributor.advisor1: Rigo, Luiz Carlos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Pardo, Eliane Ribeiro
metadata.dc.description.resumo: Este estudo teve por objetivo investigar a emergência histórica do discurso patologizante da obesidade no Ocidente. A metodologia utilizada foi a análise de discurso na perspectiva da arqueo-genealogia de Michel Foucault. De acordo com as fontes consultadas, refutou-se a hipótese sugerida por vários historiadores de que houvesse um discurso patologizante da obesidade equivalente ao da contemporaneidade na Pré-história, na Antiguidade, na Idade Média e no Renascimento. Concluiu-se que tais alegações decorrem de projeções conceituais retrospectivas na análise das fontes históricas, assim como inferências questionáveis. As evidências encontradas sugerem que a patologização do tamanho corporal e/ou da gordura corporal considerados excessivos teria ocorrido em meados do Século XVII e teria permanecido marginal até meados do XIX, quando se popularizou. Durante esse período, denominado de nascimento da obesidade, constatou-se influências estéticas, morais, religiosas, políticas e de gênero nos discursos médicos ao longo do processo de patologização da obesidade. A pesquisa permitiu, ainda, perceber a existência de uma dissonância discursiva que inviabilizaria a narração de uma história linear e homogênea, como alguns historiadores redigem; além de demonstrar que a comicidade, a estigmatização e a ridicularização estiveram entre as estratégias utilizadas, inclusive pela medicina, na patologização da condição. Por fim, a investigação permitiu descrever como agentes discursivos legitimaram a constituição de um ideal biológico a partir do conceito de normalidade, de que forma o conceito de risco sustenta, ainda contemporaneamente, o discurso patologizante e como este legitima o exercício de um biopoder normalizador.
Abstract: This study aimed to investigate the historical emergence of obesity´s pathologizing discourse in the West. The methodology used was the analysis of discourse from the perspective of archaeo-genealogy of Michel Foucault. According to the consulted sources, the hypothesis suggested by some historians that there was a pathologizing discourse of obesity equivalent of nowadays in Pre-history, the Antiquity, in the Middle Ages and in the Renaissance was refuted. It was concluded that such claims result from a retrospective conceptual projections in analysis of historical sources, as well as questionable inferences. The evidence found suggest that the pathologization of excessive body size and/or body fat would have occurred in the mid-seventeenth century and it has remained a marginal concern until the midnineteenth century, when it became popular. During this period, named the birth of obesity, it was found aesthetic, moral, religious, political and gender influences in medical discourses through the obesity´s pathologization process. The research also allowed to notice the presence of a discoursive dissonance that would derail a linear and homogeneous history narration, as some historians draw up. In addition, research may show that the comedy, the stigma and the ridiculing were among the strategies used to pathologizing the condition, including by medicine. Finally, the research allowed to describe how discoursive agents legitimized the constitution of a biological ideal based on the concept of normality, as how the concept of risk supports the pathologizing discourse until today and how it legitimizes the exercise of normalizing biopower
Keywords: Obesidade
O nascimento da obesidade: um estudo genealógico do discurso patologizante
História
Patologia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: SANTOLIN, Cezar Barbosa. O nascimento da obesidade: um estudo genealógico do discurso patologizante. 2012. 173 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2012.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1768
Issue Date: 10-Jan-2012
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Corpo textual - Final.pdf1,85 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open
Elementos pré-textuais - Final.pdf83,95 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.