Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1786
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Ambiente escolar e atividade física em escolares de Pelotas, RS
Other Titles: School environment and physical activity in school children in Pelotas, Brazil
Authors: Marques, Margarete Oleiro
metadata.dc.description.resumo: Introdução e objetivos: Tendo em vista as evidências científicas que apontam para os benefícios da AF na infância/adolescência como um fator associado a uma vida saudável, e o papel da escola formação destes hábitos, torna-se imprescindível conhecer as barreiras e os facilitadores que a escola está disponibilizando às crianças e adolescentes, como forma de auxiliar no encaminhamento de mudanças necessárias a serem realizadas. Este trabalho teve como objetivo descrever o ambiente escolar em relação à oferta e condições para a prática de AF, e investigar o nível de AF de escolares de oito a 12 anos, em Pelotas. Metodologia: estudo transversal, de base escolar. A amostragem foi realizada em conglomerado em duplo estágio, estratificada por rede, nível e série de ensino. Vinte escolas foram selecionadas: 9 municipais, 6 estaduais e 5 particulares. Em cada uma foram selecionados 50 alunos, de 2ª a 6ª série, na faixa etária de oito a 12 anos. As crianças foram pesadas e medidas e foram aplicados os seguintes instrumentos: entrevista com as crianças; identificação do ambiente físico escolar; questionários sobre instalações e equipamentos disponíveis na escola para AF e questionário sobre a oferta de atividades extraclasse (AEC) e acesso à infraestrutura escolar. Resultados: As escolas possuem espaço físico obrigatório para AF, porém a infraestrutura encontrada na maioria (75%) não é adequada ao clima da cidade, não dispondo de espaços cobertos, e sendo pouco acessíveis a s escolares. A prevalência de sedentarismo entre os escolares foi elevada, sendo que apenas ¼ deles foram classificados como ativos. Embora a maioria (80%) das escolas ofereça AEC, estas atingem um número restrito de alunos. De acordo com os profissionais envolvidos, a infraestrutura e os materiais disponíveis não são suficientes nem de boa qualidade. Conclusão: É urgente e necessário que sejam realizadas intervenções em nível escolar, especialmente através da implementação de políticas públicas, com ênfase na melhoria dos espaços para a prática de AF visando à adoção de um estilo de vida saudável entre escolares através da prática regular de AF
Abstract: Introduction and Objectives: In view of the scientific evidence point to the benefits of AF in childhood / adolescence as a factor associated with a healthy lifestyle, and the role of these training school habits, it becomes essential to understand the barriers and facilitators that the school is available for children and adolescents as a means of assist in routing changes needed to be made. This study aimed to describe the school environment in relation to and supply conditions for PA practice, and investigate the level of FY schoolchildren aged eight to 12 years in Pelotas. Methodology: Cross sectional study school-based. Sampling was performed in duplicate in conglomerate stage, stratified network level and teaching series. Twenty schools were Featured: 9 municipal, 6 and 5 private state. In each 50 students were selected, from 2nd to 6th grade, aged eight to 12 years. Children were weighed and measured and were applied at the following instruments: interviews with the children, identification of the physical environment school; questionnaires on facilities and equipment available in AF questionnaire for school and on the provision of extracurricular activities (AEC) and access to school infrastructure. Results: The schools have space physical mandatory for AF, but the infrastructure found in most (75%) is not suited to the climate of the city, not having spaces covered, and is not easily accessible to students. The prevalence of inactivity among schoolchildren was high, with only ¼ of them were classified as active. Although the majority (80%) of schools AEC offers, they reach a limited number of students. According professionals involved, the infrastructure and materials not available are not enough good quality. Conclusion: It is urgent and necessary interventions that are conducted at the school level, especially through the implementation of public policies, with emphasis on improving spaces for the practice of PA towards the adoption of a lifestyle between healthy school through regular practice of AF
Keywords: Ambiente escolar
Atividade física
Atividades extraclasse
Educação física
School environment
Physical activity
Activities extra class
Physical education
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: MARQUES, Margarete Oleiro. School environment and physical activity in school children in Pelotas, Brazil. 2012. 99 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2012.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1786
Issue Date: 29-Mar-2012
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Margarete Marques.pdf2,97 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.