Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1801
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Atividades diárias e percepção de Barreiras e Facilitadores para Prática de Atividade Física de Pessoas com Déficit Intelectual
Other Titles: Daily activities and perception of barriers and facilitators to physical activity practice among people with intelectual déficit
Authors: Jung, Laura Garcia
metadata.dc.description.resumo: Nos últimos anos, as novas condições de vida têm determinado, de forma predominante, comportamentos sedentários, os quais desencadeiam o aumento das doenças crônicas não transmissíveis. Quanto às pessoas com déficit intelectual, essa situação se torna ainda mais agravante, pois estudos mostram que o nível de atividade física dessa população é inferior ao da população em geral. O objetivo do estudo é descrever a percepção dos familiares sobre as barreiras e os facilitadores da prática de atividade física no tempo livre, das pessoas com déficit intelectual maiores de seis anos inseridas nas APAES do Rio Grande do Sul. A seleção da amostra foi não probabilística intencional. A coleta de dados aconteceu por meio do contato com as APAES e os instrumentos foram entregues e retornaram via correio. A amostra foi composta por 1191 pessoas com déficit intelectual representadas no estudo pelos seus responsáveis. Nos aspectos pessoais, observa-se que as principais barreiras para a prática de AF estão relacionadas ao fator econômico e a preferência por outras atividades. Em relação aos aspectos ambientais, nota-se que a principal barreira é a ausência de projetos sociais próximos de casa. Para os responsáveis pelas pessoas entre 20 e 30, que percebem a presença de locais disponíveis próximos de casa, destacam que eles não são acessíveis. Quanto aos aspectos sociais, a falta de companhia é o principal fator identificado como barreira para a prática de AF. Conclui-se que algumas barreiras e facilitadores estão ligados ao estímulo que as pessoas com déficit intelectual recebem, pois podem despertar o gosto pela atividade física se houver companhia de alguém, tornando a atividade mais prazerosa como também propiciando condições para a prática devido às limitações que a maioria possui no aspecto social, relacionadas com a falta de independência e autonomia na execução desse tipo de atividade.Questões financeiras também interferem na prática de AF, as quais podem ser amenizadas com o investimento em políticas públicas e projetos sociais que oportunizem a essas pessoas a praticarem AF e, através de um estilo de vida ativo, possuírem uma melhor qualidade de vida
Abstract: In the last years, the new lifestyle conditions have determined sedentary behaviors, which in turn in increase the risk of non-communicable diseases. Regarding the individuals with intellectual deficit, this situation is even more risky because studies show that physical activity level of these individuals is lower as compared to the population. The purpose of this study is to describe the perceptions of family members of children with intellectual deficit aged 6 or more enrolled in the APAES of the Rio Grande do Sul regarding the barriers and facilitators for leisure-time physical activity of their offspring. A no probabilistic, intentional sample was selected. The APAES were contacted and data collection were delivered and handled back through the mail. A sample of 1191 individuals with intellectual deficit represented by their parents took part in the study. In terms of personal aspects, the main barriers for physical activity are related to lack of money and motivation preference for other activities than not physical activities. Regarding the environmental aspects, the main barrier is the absence of social projects near the individual‟s place. Family members responsible for individuals between 20 and 30 perceived the existence of places near their place; however they reported that these places are not accessible for individuals with intellectual deficit. Regarding the social aspects, lack of company is the main barrier for physical activity practice. It was concluded that some barriers and facilitators are linked to the stimulus that people with intellectual deficit receive. This stimulus might evoke the pleasure for physical activity practice and having a company of somebody is an important support due to the lack of independence and autonomy.Financial aspects also influence physical activity practice, which shall be minimized by public policies and social projects aimed to give opportunity to these individuals to practice some physical activity and, through an active lifestyle, achieve a greater quality of life
Keywords: Déficit intelectual
Barreiras e facilitadores
Atividade física
Intelectual déficit
Barriers and facilitators
Physical activity
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: JUNG, Laura Garcia. Daily activities and perception of barriers and facilitators to physical activity practice among people with intelectual déficit. 2013. 69 f. Dissertação (Mestrado em Educação Física) - Universidade Federal de Pelotas, pelotas, 2013.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1801
Issue Date: 21-Feb-2013
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Laura Garcia Jung.pdf969,68 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.