Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1997
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Propagação in vitro de portaenxertos de pessegueiro Flordaguard e GxN-9
Other Titles: In vitro propagation of peach rootstock Flordaguard and GxN-9
metadata.dc.creator: Ritterbusch, Cristina Weiser
metadata.dc.contributor.advisor1: Radmann, Elizete Beatriz
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Bianchi, Valmor João
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Peters, José Antonio
metadata.dc.description.resumo: As frutíferas de caroço, como o pessegueiro, vem apresentando expansão anual tanto da produção quanto do consumo no Brasil, sendo o Rio Grande do Sul (RS) o principal produtor nacional. No entanto, comparando com outros Estados brasileiros, a produtividade no RS é considerada baixa, sendo que um dos fatores é a falta de qualidade genética e sanitária do material propagativo. Isso deve-se em parte a forma de obtenção dos portaenxertos, os quais são oriundos de caroços descartados pelas indústrias de conserva, gerando entre outros fatores desuniformidade entre plantas no pomar. Sendo assim a propagação vegetativa a partir da micropropagação constitui-se em uma alternativa de multiplicação dos portaenxertos, obtendo uma grande quantidade de plantas num período curto de tempo em comparação com o método tradicional utilizado. Assim, desenvolver protocolos de propagação vegetativa poderá contribuir no processo de produção de mudas de prunaceas na região Sul do Brasil. O objetivo do presente trabalho foi otimizar a propagação in vitro dos portaenxertos Flordaguard e GxN-9 . Para tal, o trabalho foi dividido em dois capítulos, um sobre a multiplicação in vitro do portaenxerto Flordaguard e o segundo referente a multiplicação, enraizamento in vitro e aclimatização do portaenxerto GxN-9 . No primeiro capítulo foram testados os meios MS (1/2N) e Himedia, o tipo e a orientação do explante, bem como a concentração de BAP (Benzilaminopurina). No segundo capítulo, objetivou-se avaliar o efeito da concentração das citocininas (BAP e CIN), a fonte e a concentração de carboidrato na fase de multiplicação, e a influência da concentração de AIB no enraizamento e na aclimatização das plantas. Para o portaenxerto Flordaguard , o meio MS (1/2N) foi superior ao Himedia tanto para o número de brotações por explante quanto para o crescimento destas. O crescimento das brotações foi maior em meio semi-sólido com meio líquido em comparação ao meio semi-sólido sem meio líquido. Entretanto, o tipo e a orientação do explante não influenciou o número e o comprimento das brotações formadas. Considerando a concentração de BAP, 3 mg L-1 induz maior número de brotações (4,02), porém o maior crescimento (1,85) das brotações ocorreu até a concentração de 0,5 mg L-1 de BAP. Na multiplicação de GxN-9 , explantes cultivados em meio contendo 0,4 mg L-1 de BAP apresentam o maior número de brotações (2,88), porém o maior crescimento foi obtido nas concentrações de 0,2 mg L-1 de BAP+ 0,2 mg L-1 de CIN (0,72). Já, com relação a fonte e a concentração de carboidrato, 30 g L-1 de sacarose é suficiente para a multiplicação deste portaenxerto. No que diz respeito à fase de enraizamento in vitro e de aclimatização, brotações cultivadas em meio de cultura com 1,2 mg L-1 de AIB, tiveram 100% enraizamento, bem como de plantas sobreviventes na fase de aclimatização.
Abstract: The fruitful lump such as peaches, has shown annual growth of both production and consumption in Brazil and Rio Grande do Sul (RS) the leading national producer. However compared to other Brazilian states productivity in RS is considered low and one of the factors is the lack of genetic quality and health of propagation material. This is due in part to the means of acquiring rootstocks, which are derived from discarded lumps by canning industries, among other factors causing imbalance between plants in the orchard. Thus vegetative propagation from the micropropagation constitutes an alternative multiplication of rootstocks, obtaining a large number of plants in a short period of time compared with the traditional method used. Thus developing protocols for vegetative propagation may contribute to the process of producing seedlings prunaceas in southern Brazil. Therefore, the aim of this study was to optimize the in vitro multiplication rootstocks' Flordaguard 'and' GxN-9 'and in vitro rooting and acclimatization of shoots from the rooting medium with the rootstock' GxN-9 '. To this end, the work was divided into two chapters, one on the in vitro multiplication of rootstock "Flordaguard 'and the second concerning the multiplication, rooting and acclimatization of the rootstock' GxN-9 '. In the first chapter means were tested MS (1/2N) and Himedia, type and orientation of the explant and the concentration of BA. In the second chapter aimed to evaluate the effect of the concentration of cytokinins (BA and KIN) and the source and amount of carbohydrate in the multiplication phase, the influence of IBA concentration on rooting and acclimatization of plants. To rootstock 'Flordaguard' MS medium (1/2N) was superior to Himedia both to number of shoots per explant for growth as these. The growth of the sprout was highest in semi-solid medium with a liquid medium in comparison with semi-solid medium without liquid medium. However the type and orientation of the explant did not influence the number and length of shoots formed. For BA concentration, 3 mg L-1 induces greater number of shoots (4.02) but the greatest growth (1.85) of shoots occurred until the concentration of 0.5 mg L-1 BA. In the multiplication of 'GxN-9' explants cultured in medium containing 0.4 mg L-1 BA have the highest number of shoots the largest growth was achieved at concentrations of 0.2 mg L-1 BA + 0.2 mg L-1 KIN (0.72). Now, as to the source and concentration of carbohydrate, 30 g L-1 sucrose is sufficient for the greatest number of shoots. As regards à rooting phase in vitro and acclimatization induction, shoots cultivated in culture medium with 1.2 mg L-1 IBA, they had 100% rooting, well as of plants survivors in the phase of acclimatization.
Keywords: Prunus spp.
Multiplicação in vitro
Crescimento
Enraizamento
Aclimatização
Produção de mudas
Prunus
Multiplication in vitro
Growth
Rooting
Acclimatization
Seedling production
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Biologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal
Citation: RITTERBUSCH, Cristina Weiser. In vitro propagation of peach rootstock Flordaguard and GxN-9. 2013. 59 f. Dissertação (Mestrado em Biologia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2013.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1997
Issue Date: 28-Mar-2013
Appears in Collections:Pós-Graduação em Fisiologia vegetal: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File SizeFormat 
resumo_dissertacao_cristina_weiser_ritterbusch.pdf9,09 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.