Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2020
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Tolerância à salinidade avaliada em genótipos de arroz, cultivados ex vitro e in vitro
Other Titles: Tolerance to salinity available in rice genotypes cultivated in ex vitro and in vitro
metadata.dc.creator: Benitez, Letícia Carvalho
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Peters, José Antonio
metadata.dc.description.resumo: As plantas, sob condições naturais, estão expostas a vários estresses ambientais que afetam seu metabolismo. Dentre estes, a salinidade dos solos e da água de irrigação é um dos mais sérios problemas para a agricultura irrigada. Sabendo que o germoplasma do arroz possui uma variabilidade genética para tolerância à salinidade, o objetivo deste trabalho, foi avaliar a germinação e o desenvolvimento inicial de plântulas de 10 genótipos de arroz, cultivados ex vitro e in vitro, por meio de caracteres morfológicos e agrupá-los para o caráter tolerância à salinidade. Foram realizados trabalhos em casa de vegetação e no sistema de cultura in vitro com as concentrações de 0, 68, 136 e 204 mM de NaCl acrescidos à solução nutritiva e ao meio de cultura, respectivamente. Após 21 dias do início de cada experimento, foram avaliadas a emergência de plântulas ex vitro e a germinação de sementes in vitro, além das médias dos caracteres altura da parte aérea, número de folhas, área foliar, comprimento de raiz, número de raiz e massa fresca e seca da parte aérea e do sistema radicular. Foram procedidas análises de variância, ajuste de regressões, cálculos de percentagem de redução e análise de dissimilaridade. A salinidade a atrasou a fase inicial de germinação e emergência de plântulas, exceto na concentração de 204 mM que foi inibitória para germinação das sementes in vitro. Todos os caracteres mensurados tiveram seu desenvolvimento reduzido em substrato salino, sendo os caracteres correspondentes à área foliar média e à fitomassa média da parte aérea e do sistema radicular os mais suscetíveis ao NaCl e número médio de folhas e de raiz os menos afetados pelo excesso de salinidade. Observou-se dissimilaridade entre os genótipos estudados para tolerância à salinidade nas duas condições experimentais, verificada pela formação de três grupos pelo método hierárquico UPGMA, em ambos sistemas de cultivo, e de cinco e dois grupos pelo método de otimização de Tocher no cultivo ex vitro e in vitro, respectivamente. As variáveis, área foliar média e massa seca média de raiz, contribuíram mais para a dissimilaridade entre os genótipos ex vitro, enquanto que massa fresca média da parte aérea e de raiz foram as que mais contribuíram para a dissimilaridade in vitro. A variável altura média da parte aérea foi a que menos contribuiu para a separação dos genótipos nos dois sistemas de cultivo. Pode-se concluir que o genótipo BRS Bojuru apresentou maior tolerância à salinidade, enquanto que BRS Ligeirinho mostrou maior sensibilidade nos dois trabalhos.
Abstract: Plants under natural conditions are exposed to several environmental stresses which affect their metabolism. Among them, soil salinity is one of the most serious problems in irrigated agriculture. Trying to identify genetic variability for this character, the main goal of this work was to evaluate the germination and the initial development of plantlets of 10 rice genotypes under salt stress. The plantlets were cultivated ex vitro and in vitro, and many morphological characters were used to phenotype their responses. The investigations were performed ex vitro in the greenhouse and in vitro in culture media with NaCl concentrations of 0, 68, 136 and 204 mM added to a nutrient solution and to culture media, respectively. After 21 days from the beginning of each experiment, plantlet emergence and seed germination in vitro were evaluated. Other characters measured were shoot length, number of leaves, leaf area, root length, number of roots and fresh and dry mass of aerial part and radicular system. Analysis of variance, regression fitting, percentage of reduction and dissimilarity analysis were performed. The salinity damages were seen only at the initial phase of germination and plantlet emergence except on 204 mM concentration which was inhibitory to in vitro seed germination. All measured characters had their development reduced in saline substrate. The characters average shoot area, shoot biomass and root biomass were the most sensitive to NaCl and the characters leaf and root number were the less affected by the salinity excess. The genotypes showed different responses in both experimental conditions. The genotypes formed three groups when an UPGMA hierarchal method was applied to both system of cultivation. Five and two groups were found when Tocher optimization method was applied to in ex vitro and in vitro data, respectively. The variables average shoot area and average root dry mass contributed more to similarity between genotypes ex vitro, while the average shoot and root weight were the most contributing for the in vitro dissimilarity. The variable shoot length was the one that less contributed to genotype discrimination in both cultivation systems. It is concluded that the genotype BRS Bojuru presented the highest tolerance to salinity while BRS Ligeirinho showed the lowest tolerance in both investigations.
Keywords: Fisiologia vegetal
Arroz
Oryza sativa
Salinidade
Dissimilaridade genética
Rice
Oryza sativa
Salinity
Genetic dissimilarity
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Biologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal
Citation: BENITEZ, Letícia Carvalho. Tolerância à salinidade avaliada em genótipos de arroz, cultivados ex vitro e in vitro. 2008. 110 f. Dissertação (Mestrado em Biologia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2008.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2020
Issue Date: 17-Jul-2008
Appears in Collections:Pós-Graduação em Fisiologia vegetal: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_leticia_benitez.pdf757,42 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.