Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2056
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Micropropagação do porta-enxerto Mr. S. 2/5 (Prunus cerasifera x Prunus spinosa)
Other Titles: Micropropagation of rootstock Mr. S. 2/5 (Prunus cerasifera x Prunus spinosa)
metadata.dc.creator: Gallo, Cibele Merched
metadata.dc.contributor.advisor1: Radmann, Elizete Beatriz
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Bianchi, Valmor João
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Peters, José Antonio
metadata.dc.description.resumo: Apesar das plantas frutíferas serem propagadas por vários métodos, as mudas comerciais de prunáceas são obtidas por meio da enxertia de uma cultivar copa sobre um porta-enxerto. No Rio Grande do Sul pela proximidade das indústrias de conserva, os porta-enxertos são originários a partir do descarte dos caroços de cultivares de maturação tardia, aspecto este que permite a ocorrência de misturas varietais e consequentemente a formação de pomares com plantas desuniformes. Por outro lado, a propagação vegetativa leva à formação de plantas uniformes, pois mantém as características da planta matriz, podendo esta ser realizada por diversos métodos, como por exemplo, a micropropagação. Assim, desenvolver protocolos de propagação vegetativa irá contribuir no processo de produção de mudas de prunáceas na região Sul do Brasil. Portanto, o objetivo do presente trabalho foi otimizar a multiplicação e o enraizamento in vitro, bem como a aclimatização das brotações provenientes do meio de enraizamento com o porta-enxerto Mr. S. 2/5 . Para tal, o trabalho foi dividido em dois capítulos, um sobre a multiplicação in vitro e o segundo referente ao enraizamento in vitro e aclimatização. No primeiro capítulo foram testados a composição de sais, o pH do meio de cultura, a fonte e a concentração de carboidrato e a concentração de AIB. No segundo capítulo, objetivou-se avaliar o efeito da concentração de AIB e o tempo de permanência das brotações no meio de cultura, sobre o enraizamento in vitro e a sobrevivência dessas na fase de aclimatização. Na etapa de multiplicação, explantes cultivados em meio MS com pH 5,2 apresentaram o maior número de brotações. Entretanto, a fonte e a concentração de carboidrato não exerceram influência sobre o número e o comprimento das brotações formadas. Já, com relação às concentrações de AIB, meios suplementados com 0,06 mg L-1 apresentaram maior formação de brotações, porém sem influência significativa para o comprimento destas. No que diz respeito à fase de enraizamento in vitro e de aclimatização, brotações cultivadas em meio de cultura com 1,6 mg L-1 de AIB por 12 dias, apresentaram alta percentagem de enraizamento, aproximadamente, 90%, bem como maior percentagem de plantas sobreviventes na fase de aclimatização.
Abstract: Although fruiting plants can be propagated by several methods, commercial seedlings of Prunus are obtained by grafting a scion on a rootstock. In Rio Grande do Sul State, because of the proximity of the canning industry, the rootstocks originate from the disposal pits of late maturing cultivars, allowing the occurrence of varietal mixtures, and consequently, the formation of orchards with uneven plants. On the other hand, vegetative propagation leads to the formation of uniform plants, because they keep the characteristics of the mother-plant. This propagation may be made by several methods, for example, micropropagation. Thus, to develop protocols for vegetative propagation will contribute to the production of seedlings of Prunus spp. in southern Brazil. The aim of this work was to optimize in vitro multiplication and rooting, and the acclimatization of shoots from the rooting medium with rootstock Mr. S. 2/5.This work was divided into two chapters, one on the in vitro multiplication, and the second refers to in vitro rooting and acclimatization. In the first chapter, composition of salts, culture medium pH, source and concentration of carbohydrate, and concentration of IBA were tested. In the second chapter, the objective was to evaluate the effect of IBA concentration, and the permanence time of the shoots in the culture medium, in vitro rooting, and their survival during acclimatization phase. At the multiplication stage, the explants cultivated in MS medium, pH 5.2, showed a higher number of shoots. However, the source and concentration of carbohydrate had no influence on number and length of the shoots formed. In relation to IBA concentrations, supplemented mediums with 0.06mgL-1 increased formation of shoots, but had no significant influence on their length. With respect to in vitro rooting phase and acclimatization, shoots cultivated in a culture medium with 1.6mgL-1 IBA, during 12 days, showed high percentage of rooting, approximately 90%, as well as higher percentage of surviving plants in the acclimatization phase.
Keywords: Prunus
Multiplicação in vitro
Enraizamento
Aclimatização
Prunus
In vitro multiplication
Rooting
Acclimatization
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Biologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal
Citation: GALLO, Cibele Merched. Micropropagation of rootstock Mr. S. 2/5 (Prunus cerasifera x Prunus spinosa). 2012. 54 f. Dissertação (Mestrado em Biologia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2012.
metadata.dc.rights: openAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2056
Issue Date: 15-Feb-2012
Appears in Collections:Pós-Graduação em Fisiologia vegetal: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
dissertacao_cibele_merched_gallo.pdf623,67 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.