Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2282
Tipo: Dissertação
Título: Medo de dentista na infância: prevalência e fatores associados em uma coorte de nascimentos no sul do Brasil
Título(s) alternativo(s): Dental fear in childhood: prevalence and associated factors in a birth cohort in the south of Brazil
Autor(es): Ferro, Renata da Luz
metadata.dc.contributor.advisor-co1: PERES, Karen Glazer de Anselmo
Resumo: Devido o medo ao tratamento odontológico ser considerado uma barreira para a realização de tratamentos dentários e influenciar negativamente a saúde bucal das crianças, é importante investigar quais os fatores estão mais associados a esta condição. Objetivo: Descrever a prevalência do medo de dentista em crianças de 5 anos de idade e explorar sua associação com os fatores relacionados diretamente à criança e com as varáveis indiretas, especialmente relacionadas à mãe. Métodos: Realizou-se um estudo transversal, aninhado em uma coorte de nascimentos iniciada em 2004 em Pelotas, RS, Brasil. No quinto ano de vida uma amostra (n=1129) foi investigada sobre medo ao tratamento odontológico mensurado através do instrumento Dental Anxiety Question (DAQ). Investigou-se as características socioeconômicas, demográficas, comportamentais e uso do serviço odontológico da mãe, além das variáveis demográficas, experiências odontológicas e condições bucais da criança. Resultados: A prevalência do medo de dentista da criança foi de 16,8%. No modelo final foram incluídas as seguintes variáveis, associadas ao desfecho: escolaridade materna e renda familiar, sexo da criança, motivo, local e idade da criança durante a primeira consulta com o dentista, ter tido alguma experiência odontológica, além da presença de cárie e dor. Após análise ajustada, mostraram-se associadas ao desfecho as seguintes condições: a presença de cárie, o sexo feminino e a baixa renda familiar. As condições maternas, como a saúde bucal, as experiências odontológicas e o medo de dentista não estiveram associados a este sentimento da criança. Conclusão: o medo de dentista aos 5 anos de idade esteve mais associado às condições diretamente relacionadas à própria criança. Entre as variáveis indiretas, relacionadas à mãe, apenas a renda familiar parece influenciar o medo de dentista aos 5 anos de idade
Abstract: Dental fear is considered a barrier for the achievement of dental treatments and it can effect negatively in the oral health of children. It is important to investigate the most associated factors to this condition. Objective: Describe the prevalence of dental fear in 5-year-old children and to explore its association with directly related factors to the child and the indirect variables, which are especially related to the mother. Methods: A crosssectional study in a birth cohort initiated in 2004 in Pelotas, Brazil. In the fifth year of life, a sample (n = 1129) on dental fear was investigated and measured through the use of the Dental Anxiety Question (DAQ). Socioeconomic, demographic and behavioral characteristics and dental service use of the mother were investigated as well as the dental experience and oral conditions of the children were assessed. Results: The prevalence of dental fear in children was 16.8%. In the final model, the following variables associated with the outcome were included: maternal education, family income, child gender, past dental experience, the presence of caries and pain, and reasons, location and the age of the child during the first dental visit, After the adjustment, the outcome was associated with the following conditions: the presence of caries, female gender and low family income. Maternal conditions, such as oral health, dental experiences and dental fear were not associated with the feeling of the child. Conclusion: the dental fear at the age of 5 was more associated with conditions directly related to the child itself. Among the indirect variables which are related to the mother, only the household income seems to be associated with the dental fear at the age of 5
Palavras-chave: Criança
Medo ao tratamento odontológico
Prevalência
Estudos epidemiológicos
Child
Dental fear
Prevalence
Epidemiologic studies
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA::ODONTOPEDIATRIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Odontologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citação: FERRO, Renata da Luz. Dental fear in childhood: prevalence and associated factors in a birth cohort in the south of Brazil. 2011. 77 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2011.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2282
Data do documento: 20-Mai-2011
Aparece nas coleções:Pós-Graduação em Odontologia: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Renata_da_Luz_Ferro.pdf524,64 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.