Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/2305
Tipo: Dissertação
Título: Comportamento infantil durante consultas odontológicas sequenciais : influência de características clínicas, psicossociais e maternas
Título(s) alternativo(s): Children behavior during sequential dental visits: influence of clinical, psychosocial and maternal characteristics
Autor(es): Cademartori, Mariana Gonzalez
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Torriani, Dione Dias
Resumo: Um dos aspectos mais desafiadores na Odontopediatria é o manejo do comportamento infantil. O comportamento infantil no consultório odontológico é um fenômeno multifatorial e estudos têm sugerido que alguns fatores podem predizer o comportamento da criança durante uma consulta odontológica. Assim, esta dissertação teve por objetivo avaliar o comportamento de crianças durante consultas odontológicas sequenciais, bem como investigar os fatores que podem influenciar o comportamento durante o tratamento odontológico. Uma amostra de conveniência com crianças de 7 a 13 anos de idade, atendidas na Clínica de Odontopediatria da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Pelotas foi acompanhada durante quatro consultas sequenciais. O comportamento foi classificado conforme a Escala de Frankl por avaliadores calibrados. Mães e crianças foram entrevistadas na primeira consulta. A complexidade do tratamento realizado em cada visita foi classificada como: Minimamente invasivo, Invasivo ou Muito invasivo. As mudanças na trajetória do comportamento a cada consulta foram incluídas. Para determinar a associação entre as variáveis independentes e o comportamento, os testes Qui Quadrado e Exato de Fisher foram usados. Para determinar o efeito das variáveis no desfecho comportamento, as análises de Regressão de Poisson bruta e ajustada foram realizadas (Risco Relativo; Intervalo de confiança 95%). O nível de significância adotado foi 5%. Um total de 111 díades mãe-criança foi incluído. O comportamento na primeira visita foi 100% positivo para todas as crianças. Na trajetória do comportamento ao longo das visitas sequenciais, a maioria das crianças (acima de 55%) apresentou comportamento positivo. A anestesia, a extração de dente decíduo, o uso de isolamento absoluto e a endodontia foram os procedimentos associados com comportamento negativo. Na análise ajustada, a presença de comportamento negativo foi influenciada pela complexidade do tratamento, dor dentária prévia, medo odontológico e baixa educação materna. Medo odontológico pode ser considerado um preditor do comportamento infantil, evidenciando que além do tipo de procedimento, as características da criança e maternas deveriam ser consideradas pelo dentista para predizer e manejar da melhor maneira o comportamento
Abstract: One of the most challenging aspects faced by pediatric dentists is behavior management. Child behavior in the dental setting is a multifactorial phenomenon and studies have suggested that some factors may predict children s behavior in dental settings. Thus, this dissertation aimed to assess the behavior of children during sequential dental visits according to the treatment the child received, as well as to investigate the factors that can influence the behavior of children during dental treatment. A convenience sample of children aged from 7-to-13 years old attending a Pediatric Dentistry Clinic was accompanied during 4 sequential visits. Behavior was classified according to Frankl s scale. Mothers and children were interviewed previously to the 1st visit to collect information on demographic, socioeconomic and psychosocial characteristics. The complexity of treatment in each visit was classified as minimally invasive, invasive or very invasive. Behavior trajectory following the visits was assessed. To test the association of the independent variables and behavior Chi-squared and Fisher s exact tests were used. To determine the effect of the variables on the outcome behavior, crude and adjusted Poisson regression analyses were used (Relative Risk; 95% Confidence Interval). The level of significance was set at 5%. A total of 111 mother-child dyads were included. The behavior at the first visit was 100% positive for all children. In the trajectory of behavior during the sequential visits, the majority of children (over 55%) showed positive behavior. Negative behavior was influenced by complexity of treatment, dental pain, dental fear and maternal education, after adjustments. Anesthesia, extraction of primary teeth, use of rubber dam and endodontics were the procedures associated with negative behavior. Dental fear may be considered a predictor of child behavior, evidencing that besides the treatment procedure, maternal and children characteristics should also be considered by the dentist to predict and better manage behavior
Palavras-chave: Comportamento infantil
Odontopediatria
Medo ao tratamento odontológico
Child behavior
Pediatric dentistry
Dental fear
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ODONTOLOGIA
Idioma: por
País: BR
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Odontologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Odontologia
Citação: CADEMARTORI, Mariana Gonzalez. Children behavior during sequential dental visits: influence of clinical, psychosocial and maternal characteristics. 2014. 125 f. Dissertação (Mestrado em Odontologia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2014.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://hdl.handle.net/123456789/2305
Data do documento: 29-Abr-2014
Aparece nas coleções:Pós-Graduação em Odontologia: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Mariana_Gonzalez_Cademartori.pdf985,46 kBAdobe PDFThumbnail
Visualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.