Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3080
metadata.dc.type: masterThesis
Title: A (In)visibilidade das culturas infantis em uma escola da Amazônia em Oriximiná-PA
Other Titles: The (In)visibility of children in a school cultures in the Amazon Oriximiná - PA.
Authors: Mota, Iêda Oliveira
metadata.dc.description.resumo: O objetivo desta pesquisa foi compreender como se manifestam as culturas infantis, em uma turma do 4º ano na Escola Municipal Nova Esperança, em Oriximiná-PA. Os participantes foram 29 crianças, sendo 16 meninas e 13 meninos, a média de idade era de 09 anos. As crianças da Amazônia carregam na sua história experiências de uma relação com o meio rural, com as matas; com a biodiversidade existente; om os encantados presentes em todos os lugares e que estão representados tanto no imaginário do índio comono do caboclo, e com o ciclo das águas que a cada ano, interfere na rotina dos ribeirinhos e das residências da cidade que ficam próximas as margens dos rios. Esse ambiente em particular, faz parte do contexto no qual as crianças da escola Nova Esperança estão inseridas. Assim, os “eus” profissionais e pessoais me instigaram a observar a heterogeneidade de vivências partilhadas pelas crianças nessa escola na Amazônia, imersa em uma região coberta por um imenso verde, “rodeada” de água doce, que permitiram ao homem amazônida ao longo dos anos, desenvolver estratégias de sobrevivência para viver e ocupar esse espaço numa relação direta com seu ambiente. É uma pesquisa qualitativa, na qual busquei, por meio da observação participante, registro fotográfico e entrevista em grupo, compreender a questão proposta pela pesquisa. Os resultados apontaram que as culturas infantis se fazem presentes na escola, porém são visíveis pelas crianças e seus pares e invisíveis pelos adultos presentes na escola, em virtude da valorização de uma cultura legitima em detrimento aos conhecimentos produzidos pelas crianças, ilegítimos. Entretanto, as crianças rompem com os padrões estabelecidos e por meio do jogo simbólico metamorfoseiam a realidade e criam um mundo paralelo no qual emergem as uas culturas infantis. Resistem à invisibilidade de suas culturas, e assim ressignificam os espaços que não foram projetados para elas, mas que tornaram os seus lugares. Nas relações entre os pares dão visibilidade as suas culturas infantis, tem autonomia e liberdade na escolha e organização das suas brincadeiras mesmo com as práticas repressivas dos professores.
Abstract: The objective of this research was to understand how cultures manifest the infant in a class of 4th year at City College in New Hope, PA Oriximiná. Participants were 29 children, 16 girls and 13 boys, mean age was 09 years. Children of the Amazon carry your story experiences a relationship with the countryside, with forests, with existing biodiversity; delighted with gifts everywhere and are represented both in the ndian as the imagination of the rustic and the water cycle that every year, interferes with the routine of coastal and city residences that are near the river banks. This particular environment, is part of the context in which school children New Hope are inserted. Thus, the "I" Professional and personal instigated me to observe the heterogeneity shared by children in the Amazon experiences at this school, immersed in a region covered by a "surrounded" green huge freshwater, which allowed the Amazonian man over the years, developing coping strategies to live and occupy this space in direct relation to their environment. It is a qualitative research, in which I sought, through participant observation and photographic recording group interview, understand the question posed by the research. The results showed that children's cultures are present in school but the children are visible and invisible by their peers and adults attending the school, due to the recovery of a legitimate culture over the knowledge produced by the children illegitimate. However, children break with the established standards and through symbolic play metamorphose reality and create a parallel world in which their children cultures emerge. Resist invisibility of their cultures, their meaning and thus the spaces that were not designed for them, but they have made their places. In relations between pairs give visibility to their child cultures have autonomy and freedom in choosing and organizing their play even with the repressive practices of the teachers.
Keywords: Culturas infantis
Crianças da Amazônia
Brincadeiras
Children's culture
Children in the Amazon
Jokes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: MOTA, Iêda Oliveira. A (In)visibilidade das culturas infantis em uma escola da Amazônia em Oriximiná-PA. 2014. 145f. Dissertação (Mestrado). Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas-RS.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3080
Issue Date: 20-Feb-2014
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
DISSERTAÇÃO IÊDA MOTA.pdf2,82 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons