Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3143
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Prática com feedback autocontrolado melhora os afetos positivos em idosos
Other Titles: Practice with self-controlled feedback enhances positive affect in older adults.
Authors: Lessa, Helena Thofehrn
metadata.dc.description.resumo: Estudos têm demonstrado que a prática com feedback autocontrolado traz vantagens tanto motoras quanto psicológicas em adultos jovens e crianças, quando comparada à prática controlada. Entretanto, os efeitos dessa variável na população idosa são ainda inconsistentes. O objetivo do presente estudo foi examinar os efeitos do feedback autocontrolado nos níveis de afeto positivo e negativo e na aprendizagem motora de uma habilidade com demanda espacial em idosos. Os participantes, divididos em dois grupos pareados (self e yoked), realizaram 30 tentativas de prática de uma tarefa de posicionamento linear e preencheram o Positive and Negative Affect Schedule (PANAS). Após 48 horas, realizaram testes de retenção e transferência. Os resultados demonstraram que a prática autocontrolada influencia positivamente a afetividade dos idosos, proporcionando maior sensação de bem-estar e menor intensidade de afetos negativos. Outras diferenças relacionadas à aprendizagem motora não foram encontradas. Tais achados indicam que a prática autocontrolada pode beneficiar o processo de aprendizagem motora em idosos, refletindo em melhor bem-estar e podendo resultar em maior engajamento e persistência em contextos futuros de prática.
Abstract: Studies have demonstrated that self-controlled practice brings both motor and psychological advantages in young adults and children, when compared to the controlled practice. However, this effect in the elderly is still inconsistent. The aim of present study was to examine the effects of self-controlled feedback requency on the levels of positive and negative affect and motor learning of a skill with spatial demand in the elderly. The participants were divided into two paired groups (selfcontrol and yoked), performed 30 trials of practice and filled the Positive and Negative Affect Schedule (PANAS). Forty-eight hours after practice they performed retention and transfer tests. The results demonstrated that self-controlled practice positively influences the affectivity of elderly, providing greater sense of well-being and lower intensity of negative affect. Other differences were not found. These findings indicate that self-controlled practice can benefit the process of motor learning in elderly, reflecting improvement in well-being and may result in greater engagement and persistence in future contexts of practice.
Keywords: Aprendizagem motora
Conhecimento de resultados
Autonomia
Afeto
Envelhecimento
Motor learning
Knowledge of results
Affect
Autonomy
Aging
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: LESSA, Helena Thofehrn. Prática com feedback autocontrolado melhora os afetos positivos em idosos. 2014. 91f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas – RS.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3143
Issue Date: 6-Feb-2014
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
HELENA THOFEHRN LESSA.pdf385,8 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons