Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3177
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Aulas mistas na Educação Física: tensões e contradições
Other Titles: Mixed classes in physical education: tensions and contradictions
Authors: Mattos, Michele Ziegler de
metadata.dc.description.resumo: A sociedade conquistou recentemente mudanças significativas quando nos referimos à participação feminina tanto no ambiente profissional quanto no ambiente esportivo. Mesmo assim, ainda encontramos nas escolas, professores com dificuldades para ensinar aulas mistas com o viés pautado na co-educação e meninos e meninas que se mostram resistentes a esse tipo e organização das aulas de Educação Física. Considerando que as aulas em regime de co-educação buscam minimizar as posições ocupadas pelos exos, a pesquisa teve como objetivo analisar as relações de gênero presentes nas aulas de Educação Física e as dificuldades, tensões e contradições quanto ao ensino de aulas mistas em uma escola de Pelotas/RS. É um estudo de caso e a pesquisa foi classificada como qualitativa, onde os participantes foram o professor de Educação Física e alunos de ambos os sexos de uma turma de 7º ano de uma escola da rede particular de ensino. O processo metodológico se constituiu de entrevista semiestruturada, entrevista coletiva e também de observações sistemáticas registradas em diário de campo sugerindo a Triangulação dos dados. Os resultados mostraram que a separação identificada é determinada por questões de gênero, mas predominantemente porque o professor separa as meninas dos meninos, organizando-os de cordo com a habilidade deles e delas. E ainda, que apesar do grupo ter demonstrado interesse por aulas mistas, as meninas ainda continuam resistentes, por medo de se sentirem excluídas durante a participação em aula, principalmente quando o conteúdo desenvolvido é o esporte, e os meninos foram os que demonstraram maior interesse por aulas conjuntas. O professor elabora novas regras para que meninas e meninos joguem juntos, o que as fazem acreditar que são pouco habilidosas, porém é amenizado pelos meninos, já que elas disseram que aprendem muito com eles. Enfim, o estudo possibilita o esclarecimento aos professores que o fato de ter meninos e meninas presentes na mesma aula não garante a problematização de gênero que é necessária para entendimentos dos papeis sexuais destinados a cada sexo, assim como as feminilidades e masculinidades construídas.
Abstract: The company recently won significant changes when referring to female participation in the professional environment and the sporting environment. Even so, we still find in schools, teachers struggling to teach mixed classes ith guided in co-educational and boys and girls who have proven resistant to his type of organization of physical education classes bias. Whereas classes in coeducational seek to minimize the positions occupied by the sexes, the research aimed to analyze gender relations present in physical education classes and the difficulties, tensions and contradictions about teaching mixed classes in a school Pelotas / RS. It is a case study and the research was classified as qualitative, where participants were physical education teacher and students of both sexes in a group of 7th grade at a school of private chools. The methodological process consisted of semi-structured interviews, press conference and also systematic observations recorded in a field diary suggesting Triangulation of data. The results showed that the identified separation is determined by gender, but predominantly because the teacher separates the girls from the boys, arranging them according to their ability and them. And yet, despite that the group has shown interest in mixed classes, the girls are still resistant, for fear of feeling excluded during class participation, especially when the content developed is sport, and the boys were the ones who showed more interest for joint lessons. The teacher prepares new rules so that girls and boys play together, which makes them believe that they are somewhat savvy, but is mitigated by the boys, as they said they learn a lot from them. Finally, the study allows teachers to clarify the fact that boys and girls attending the same class does not guarantee the questioning of gender that is necessary for understanding the gender roles assigned to each sex, as well as femininity and masculinity constructed.
Keywords: Gênero
Educação física
Aulas mistas
Crianças
Physical education
Mixed classes
Children
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: MATTOS, Michele Ziegler De. Aulas mistas na educação física: tensões e contradições. 2014.107f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós–Graduação em Educação Física, Escola Superior de Educação Física, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2014.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3177
Issue Date: 20-Feb-2014
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Michele Ziegler de Mattos.pdf1,54 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons