Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3755
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Nível de atividade física de indivíduos com diagnóstico médico de epilepsia: prevalência e fatores associados
Other Titles: Physical activity level of individuals with physician diagnosed epilepsy: Prevalence and associated factors
Authors: Hafele, Cesar Augusto
metadata.dc.description.resumo: Objetivo: Descrever variáveis sociodemográficas, clinicas, comportamentais, nutricional e de saúde de indivíduos com epilepsia. Metodologia: Foi realizado um estudo observacional descritivo em Pelotas, RS. Foram coletadas variáveis sociodemográficas (sexo, idade, cor da pele, estado civil, escolaridade, renda, número de filhos, profissão e benefício social), clínicas (descrição, etiologia e classificação das crises, uso de drogas antiepilépticas (DAE), tempo de utilização das DAE, idade da primeira crise, data da última crise, idade de diagnóstico da epilepsia, histórico familiar, frequência de crises, número de crises, controle das crises, epilepsia ativa, frequência de crises nos últimos dois anos, outra doença, qual doença, outra medicação e qual medicação), comportamentais (atividade física, tabagismo e ingestão de bebidas alcoólicas), nutricional (índice de massa corporal) e de saúde (qualidade de vida, efeitos colaterais das DAE, depressão, ansiedade, estresse, qualidade do sono e autopercepção de saúde). Foi utilizada a análise univariada, com cálculo de medidas de tendência central para variáveis contínuas e de proporções para variáveis categóricas. Resultados: A amostra foi composta por 101 sujeitos de 12 a 75 anos, sendo a maioria do sexo masculino (50,5%) e de cor da pele branca (59,4%). Apenas 37,2% estavam empregados e a mediana de renda foi de R$ 788,00 Reais. A maioria estava em monoterapia (65,6%), teve mais de 15 crises durante a vida (62,9%), tinha epilepsia ativa (67,3%), era inativa fisicamente (64,6%) e apresentava índice de massa corporal normal (52,5%). O principal precipitante das crises epilépticas foi o estresse (13,0%) e a droga antiepiléptica mais utilizada foi a carbamazepina (40%). Pouco mais de um terço (34,6%) estavam deprimidos e 25,6% e 30,3% estavam nos tercis mais altos de estado e traço de ansiedade, respectivamente. A média de qualidade de vida foi de 63,2 (DP 18,2) pontos, sendo que 67% estavam nos tercis baixo e médio. Do total, 38,5% alcançaram níveis elevados de efeitos colaterais da medicação, 29,3% estavam no tercil mais alto de estresse e apenas 16% apresentaram boa qualidade do sono. Conclusão: Concluiu-se que os indivíduos da amostra possuíam níveis elevados de depressão e ansiedade, baixos níveis de atividade física e baixas condições gerais de saúde.
Abstract: Purpose: The aim of this study was to describe variables sociodemographic, clinical, behavior, nutrition, and related to health from individuals with epilepsy. Methods: It was performed a descriptive bservational study in the city Pelotas, southern Brazil. It were collected sociodemographic (gender, age, skin color, marital status, education, income, number of children, occupation and social benefit), clinic (seizure type, etiology, classification, use of antiepileptic drugs - AED, time use of AED, age of first seizure, date of the last seizure, age of diagnosis of epilepsy, family history, seizure frequency, number of seizures, seizure control, status of epilepsy, seizure frequency over the last two years, other disease, and other medication), behavioral (physical activity, smoking and alcohol use), nutritional (body mass index) and health (quality of life, adverse effects of AED, depression, anxiety, stress, sleep quality and self-rated health) variables. It was performed the univariate analysis, with the calculation of measures of central tendency for continuous variables and proportions for categorical variables. Results: The sample consisted of 101 people, with age between 12 and 75 years, most being male (50.5%) and white skin color (59.4%). Only 37,2% were employed and the median for income was $ 245.86 dólares. Of all subjects, 65.6% were in treatment with monotherapy, 62.9% of sample had more than 15 seizures during the life, 67.3% had active epilepsy, 64.6% were physically inactive, and 52.5% presented normal body mass index. The main precipitant factor of epileptic seizures was the stress and the most used antiepileptic drug were the carbamazepine. One-third (34.6%) had depression, 25.6% and 30.3% were in highest tertile of state and trait of anxiety, respectively. The mean of quality of life was 63.2 (SD 18.2) points, being that 67% were in low and middle tertiles, and only 16% had good quality in sleep. Conclusion: It was concluded that people with epilepsy had higher levels of depression and anxiety, low levels of physical activity and poor general healthy conditions.
Keywords: Atividade física
Epilepsia
Crise epilética
Saúde
Physical activity
Epilepsy
Seizures
Health
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::EDUCACAO FISICA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Escola Superior de Educação Física
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação Física
Citation: HÄFELE, César Augusto. Nível de atividade física de indivíduos com diagnóstico médico de epilepsia: prevalência e fatores associados. 2016. 169f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós-Graduação em Educação Física. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2016.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3755
Issue Date: 19-Jul-2016
Appears in Collections:Pós-Graduação em Educação física: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Cesar Augusto Hafele.pdf1,92 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons