Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3885
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Atividade da Paraoxonase-1: estudo da associação a polimorfismos genéticos, fatores bioquímicos e nutricionais em crianças
Other Titles: Paraoxonase-1 activity: study of association to genetic polymorphisms, biochemical and nutritional factors in children
Authors: Uliano, Gabriela de Lemos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Schneider, Augusto
metadata.dc.contributor.advisor-co2: Muniz, Ludmila Correa
metadata.dc.description.resumo: A infância é um período vulnerável para o início das lesões endoteliais, as quais podem ser agravadas pela exposição a fatores nutricionais de risco. Por outro lado, está comprovado que uma elevada concentração de lipoproteína de alta densidade (HDL) protege contra o surgimento destas lesões, refletindo em menor risco de desenvolvimento da doença cardiovascular (DCV). A principal enzima antioxidante e antiinflamatória que contribui com a propriedade antiaterogênica atribuída ao HDL é a paraoxonase 1 (PON1). Sua atividade sérica pode ser influenciada por diversos parâmetros incluindo polimorfismos genéticos, fatores nutricionais, estilo de vida, idade, fármacos, estado de saúde e estresse oxidativo. O objetivo deste estudo foi investigar a atividade da PON1 e sua associação a polimorfismos genéticos, fatores bioquímicos e nutricionais em crianças de 5 a 7 anos de idade atendidas em ambulatórios de pediatria de duas cidades do sul do Rio Grande do Sul. Foi realizado um estudo transversal no período de Janeiro de 2014 a Fevereiro de 2015. O consumo alimentar foi avaliado pelo questionário do SISVAN. Medidas de peso, altura e circunferência da cintura da criança foram utilizadas para avaliar o estado nutricional. Uma amostra de sangue foi coletada e utilizada para avaliação do perfil lipídico e da atividade arilesterase da PON1, medida utilizando fenilacetato como substrato. A amostra biológica também serviu para a determinação do polimorfismo PON1 C(-107)T, realizada pela amplificação por reação em cadeia da polimerase (PCR) seguida de digestão com enzima de restrição. Os dados coletados foram analisados no programa Stata versão 12, assumindo-se um nível de significância de 5%. A mediana da atividade arilesterase da PON1 foi de 89,4kU/L, semelhante entre meninos e meninas. A análise do polimorfismo revelou que o genótipo mais frequente foi o heterozigoto CT (52,1%). O polimorfismo se mostrou em equilíbrio de Hardy-Weinberg. O genótipo CC mostrou valores mais elevados de atividade enzimática do que os apresentados pelo genótipo TT (p<0,01). Níveis desejáveis de HDL relacionaram-se a um incremento significativo da enzima na população total. As concentrações desta lipoproteína foram significativamente maiores apenas nas crianças eutróficas portadoras do genótipo CC em comparação às portadoras do alelo T. Este é o primeiro estudo investigando o consumo alimentar como possível determinante dos níveis enzimáticos da PON1 em crianças. Foi verificado que aquelas que consumiram salada crua regularmente mostraram maiores níveis (p<0,01) de atividade enzimática. A associação entre o genótipo -107CC, consumo regular de salada crua, maior atividade da PON1 e concentração de HDL-C em crianças eutróficas sugere que os fatores genéticos e suas interações com o ambiente estão relacionados a um perfil protetor contra o desenvolvimento de DCV.
Abstract: Childhood is a vulnerable period for the start of endothelial lesions, which may be aggravated by exposure to nutritional risk factors. On the other hand, it is proven that an elevated concentration of high density lipoprotein (HDL) protects against the emergence of these lesions, resulting in a lower risk of cardiovascular disease (CVD) development. The main antioxidant and anti-inflammatory enzyme that contributes to the antiatherogenic property attributed to HDL is paraoxonase 1 (PON1). Its serum activity may be influenced by several parameters including genetic polymorphisms, nutritional factors, lifestyle, age, drugs, health status and oxidative stress. The aim of this study was to investigate the serum PON1 activity and its association to genetic polymorphisms, biochemical and nutritional factors in children aged 5-7 years, attending pediatric clinics in two cities in southern Rio Grande do Sul. A cross-sectional study was conducted from January 2014 to February 2015. Dietary intake was assessed by SISVAN questionnaire. Weight, height and waist circumference of the child were used to evaluate nutritional status. A blood sample was collected and used to assess lipid profile and PON1 arylesterase activity, measured using phenylacetate as substrate. The biological sample was also used to determine the polymorphism PON1 C(-107)T, genotyped by PCR amplification followed by restriction digestion. Data were analyzed in Stata program version 12, assuming a 5% significance level. The median PON1 arylesterase activity was 89,4kU/L, similar between boys and girls. The polymorphism analysis revealed that the most common genotype was the heterozygous CT (52.1%). The polymorphism was in Hardy-Weinberg equilibrium. The CC genotype showed higher levels of enzyme activity than those presented by TT genotype (p<0.01). Desirable levels of HDL were related to a significant increase of the enzyme in the entire population. These lipoprotein concentrations were significantly higher only in normal weight children carrying the CC genotype compared to those carrying the allele T. This is the first study investigating food consumption as a potential determinant of PON1 enzymatic levels in children. It was verified that those who regularly consumed raw vegetables showed higher levels (p<0.01) of enzyme activity. The association between -107CC genotype, regular consumption of raw vegetables, higher PON1 activity and HDL-C concentration in normal weight children suggests that genetic factors and their interactions with the environment are related to a protective profile against the development of CVD.
Keywords: PON1
Polimorfismo genético
Crianças
Consumo alimentar
Estado nutricional
Perfil lipídico
Genetic polymorphism
Children
Food consumption
Nutritional status
Lipid profile
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::NUTRICAO
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Nutrição
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Alimentos
Citation: ULIANO, Gabriela de Lemos. Atividade da paraoxonase-1: estudo da associação a polimorfismos genéticos, fatores bioquímicos e nutricionais em crianças. 2015. 120 p. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Nutrição e Alimentos, Faculdade de Nutrição, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2015.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3885
Issue Date: 16-Feb-2018
Appears in Collections:Pós-Graduação em Nutrição e Alimentos: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertacao_Gabriela_de_Lemos_Uliano.pdf1,24 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons