Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3992
Tipo: masterThesis
Título: Relação entre o MEI (Multivariate Enso Index) e a precipitação pluvial no estado do Rio Grande do Sul
Título(s) alternativo(s): Relation between MEI (Multivariate Enso Index) and the pluvial precipitation on Rio Grande do Sul State
Autor(es): Lopes, Fábio Ziemann
Autor(es): Lopes, Fábio Ziemann
Resumo: No Rio Grande do Sul, as estações do ano são bem definidas sendo sentidos, em suas características peculiares, o inverno, a primavera, o verão e o outono. O regime pluviométrico é bastante regular e as chuvas são bem distribuídas durante todo o ano no Estado. O Índice Multivariado do El Niño Oscilação Sul (MEI) carece de um estudo de sua relação com a precipitação. Ele é um índice numérico que integra a ação de diferentes fatores que caracterizam o fenômeno e que oscila entre valores positivos para a fase quente, o El Niño, e valores negativos para a fase fria, a La Niña. Considera na sua composição, as seguintes variáveis: pressão ao nível do mar, as componentes zonal e meridional do vento em superfície, a Temperatura da Superfície do Mar (TSM), a temperatura do ar em superfície e um indicador de nebulosidade. Este trabalho teve como objetivo, estudar as relações entre o MEI e a TSM das regiões dos Niños com as precipitações pluviais no Estado do Rio Grande do Sul. Para isso, foram utilizados dados de totais mensais de precipitação pluvial de 40 estações meteorológicas do Rio Grande do Sul, dados bimestrais do MEI e de TSM das regiões dos Niños para o período de 1950 a 2002. Os coeficientes de correlação entre precipitação pluvial do Rio Grande do Sul com o MEI e as regiões dos Niños apresentaram valores baixos devido ao fato de se utilizar apenas os meses do início e final do evento. O MEI, apesar de ser um índice mais complexo do ponto de vista metodológico, não melhora os coeficientes de correlação com a precipitação pluvial do Estado do Rio Grande do Sul, e sempre apresenta valores menores ou iguais aos obtidos ao utilizar a TSM das regiões dos Niños nos bimestres de out/nov e nov/dez. As regiões dos Niños 3 e 4 são as mais influentes nas anomalias positivas de precipitação pluvial do Rio Grande do Sul para o bimestre out/nov. A região do Niño 4, por sua vez, é a mais influente para o caso das anomalias negativas da precipitação pluvial para o mesmo bimestre. Em relação ao bimestre nov/dez somente o Niño 3 tem maior influência nas anomalias positivas da precipitação pluvial no Rio Grande do Sul.
Abstract: On Rio Grande do Sul the seasons of the year are well defined being felt, in its peculiar characteristics, the winter, the spring, the summer and the autumn. The pluviometric regime is quite regular and the precipitations are well distributed during all the year on the State. The Multivariate Enso Index (MEI) lacks of a study about its relations with the precipitation. It is a numeric index that integrates the action of different factors that characterize the phenomenon and that oscilate between positive values for the hot phase, the El Niño, and negative values for the cold phase, the La Niña. It considers, in its composition, the following variables: sea level pressure, zonal and meridional wind components at the surface, the Sea Surface Temperature (SST), the air temperature at the surface and a cloudiness indicator. This work had the objective to study the relations between the MEI and the SST of the Niño regions with the pluvial precipitations on Rio Grande do Sul State. For this, it were utilized total monthly data of pluvial precipitation from 40 meteorological stations of Rio Grande do Sul, bimonthly data of MEI and SST of the Niño regions for the period 1950 to 2002. The correlation coefficients between pluvial precipitation of Rio Grande do Sul with MEI and the Niños regions showed low values due to the fact of using only the months of the beginning and end of the event. The MEI, although being an index more complex in relation to the metodologic point of view, it does not improve the correlation coefficients with the pluvial precipitation of the State of Rio Grande do Sul and always presents lesser or equal values to that obtained when using the TSM of Niños regions in the bimonths of oct/nov and nov/dec.The Niños 3 and 4 regions are the most influents in the pluvial precipitation positive anomalies of Rio Grande do Sul for the bimonth oct/nov. On the other hand, the Niño 4 region is the most influent in the case of pluvial precipitation negative anomalies for the same bimonth. In relation to the bimonth nov/dec only the Niño 3 has more influence in the pluvial precipitation positive anomalies in Rio Grande do Sul.
Palavras-chave: Precipitação pluvial
Meteorologia
CNPq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA::GEOCIENCIAS::METEOROLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Meteorologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Meteorologia
Citação: LOPES, FÁBIO Z., Universidade Federal de Pelotas, Março de 2006, Relação entre o MEI (Multivariate Enso Index) e a precipitação pluvial no Estado do Rio Grande do Sul orientador: Prof. Dr. Gilberto Barbosa Diniz.
Tipo de Acesso: OpenAccess
URI: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3992
Data do documento: 29-Mar-2006
Aparece nas coleções:Pós-Graduação de Meteorologia: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Dissertacao_Fabio_Lopes.pdf867,88 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons