Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4100
Tipo: masterThesis
Título: Ação in vivo de Lactococcus lactis subsp. lactis (R7) com potencial probiótico na estabilização de células cancerígenas no epitélio colorretal
Título(s) alternativo(s): In vivo action of Lactococcus lactis subsp. lactis (R7) with probiotic potential in the stabilization of cancer cells in the colorectal epithelium.
Autor(es): Jaskulski, Itiane Barcellos
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Padilha, Wladimir
Resumo: Na última década, a ciência contribuiu significativamente para inúmeros avanços e progressos em relação ao tratamento e prevenção do câncer colorretal (CCR), porém, a prevalência global e taxa de mortalidade ainda permanecem altos. Há relatos sobre efeitos benéficos de espécies de Bifidobacterium e Lactobacillus com potencial probiótico na prevenção de CCR, no entanto, a bactéria probiótica Lactococcus lactis subps. lactis é comumente utilizada para fins industriais, não havendo comprovações in vivo sobre seu potencial anticarcinogênico. Visto o interesse emergente dos efeitos benéficos dos probióticos a fim de prevenir ou tratar o CCR, o presente estudo objetivou explorar os efeitos protetores de Lactococcus lactis subsp. lactis sobre o CCR. Ratos da linhagem Wistar receberam doses subcutâneas de 1,2 dimetilhidrazina (DMH), suspensão de Lactococcus lactis subsp. lactis por via oral e dieta hipercalórica. Após 20 semanas, os tecidos intestinais foram analisados histologicamente, além de controle ponderal e consumo de alimentos, parâmetros hematológicos e bioquímicos, estresse oxidativo e estado redox do tecido hepático. De acordo com o resultado, o isolado demonstrou potencial anticarcinogênico contra CCR, estabilizou o ganho de peso, reduziu adiposidade abdominal, apresentou ligeira melhora da resposta imune, exerceu atividade antioxidante frente ao estresse oxidativo e, demonstrou proteção à peroxidação lipídica. Estes resultados são promissores para a ciência frente às pesquisas relacionadas ao tratamento e prevenção de CCR.
Abstract: In the last decade, science has contributed significantly to numerous advances and advances in treating and preventing colorectal cancer (CRC), but the overall prevalence and mortality rate remain high. There are reports on the beneficial effects of Bifidobacterium and Lactobacillus species with probiotic potential in the prevention of CRC, however, the probiotic bacterium Lactococcus lactis subps. lactis is commonly used for industrial purposes, and there is no in vivo evidence for its anticarcinogenic potential. Given the emerging interest in the beneficial effects of probiotics in preventing or treating CRC, the present study aimed to explore the protective effects of Lactococcus lactis subsp. lactis in the CRC. Wistar rats received subcutaneous doses of 1,2-dimethylhydrazine (DMH), suspension of Lactococcus lactis subsp. lactis orally and a hypercaloric diet. After 20 weeks, intestinal tissues were analyzed histologically, in addition to weight control and food consumption, hematological and biochemical parameters, oxidative stress and redox status of the hepatic tissue. According to the results, the isolate demonstrated anticarcinogenic potential against CRC, stabilized the weight gain, reduced abdominal adiposity, showed a slight improvement in the immune response, exerted antioxidant activity against oxidative stress and demonstrated protection of lipid peroxidation. These results are promising for science regarding the treatment and prevention of CRC.
Palavras-chave: Bactérias ácido lácticas
Câncer colorretal
Estresse oxidativo
Resposta imune
Lactic acid bacteria
Colorectal cancer
Oxidative stress
Immune response
CNPq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::CIENCIA E TECNOLOGIA DE ALIMENTOS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos
Citação: JASKULSKI, Itiane Barcellos. Ação in vivo de Lactococcus lactis subsp. lactis (R7) com potencial probiótico na estabilização de células cancerígenas no epitélio colorretal. 2018. 66p. Dissertação (Mestrado em Ciência e Tecnologia de Alimentos) – Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos, Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2018.
Tipo de Acesso: OpenAccess
URI: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4100
Data do documento: 5-Mar-2018
Aparece nas coleções:Programa de Pós-Graduação em Ciência e Tecnologia de Alimentos: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Itiane Barcellos Jaskulski.pdf1,21 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.