Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/ri/2697
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Autoatenção: interfaces de cuidado por famílias rurais da região Sul
Other Titles: Self-attention: care interfaces by rural families from southern region
metadata.dc.creator: Piriz, Manuelle Arias
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Lima, Crislaine Alves Barcellos de
metadata.dc.description.resumo: A autoatenção em saúde pode ser entendida amplamente como todas as práticas culturais que ajudam a assegurar a reprodução biossocial dos sujeitos e dos grupos sociais. Em sua perspectiva restrita, esta compreende todas as práticas que as famílias utilizam para prevenir, diagnosticar, explicar, atender, controlar, aliviar ou curar os processos que afetam sua saúde. Neste contexto, o objetivo deste estudo foi conhecer as práticas de auto atenção realizadas pelas famílias rurais da região Sul do RS, compreendendo o contexto sociocultural e de cuidado à saúde vivenciados. Para tanto foi realizado um estudo qualitativo, exploratório, embasado no referencial antropológico da autoatenção e na antropologia interpretativa. O local de estudo foi o domicílio dos informantes na área rural da cidade de Pelotas, na região Sul do Rio Grande do Sul. Os sujeitos participantes do estudo foram quatro famílias de agricultoras, totalizando sete informantes que vivem nesta localidade e selecionadas em um grupo de mulheres por meio da metodologia de indicação de informantes “snowball sampling”. Os dados foram coletados entre maio e julho de 2013 e utilizou-se o método de ver-ouvir-escrever para pesquisas em ciências sociais. Além disso, realizar pesquisas que abordam as características culturais sugere a adoção de uma série de instrumentos de pesquisa, sendo eles: a entrevista semi estruturada gravada; a observação participante e a construção do genograma e ecomapa familiar. As plantas medicinais citadas foram fotografadas e os locais das entrevistas georreferenciados por meio de Global Positioning System (GPS) de navegação. Para a análise dos dados utilizou-se a proposta operativa, emergindo algumas categorias que deram sentido aos resultados. A pesquisa demonstra que ao entrarmos em contato com o cotidiano das famílias rurais da região Sul do RS, evidencia-se que as principais práticas de auto atenção realizadas são: a ação familiar; a alimentação; as práticas religiosas; a participação em grupos sociais e a utilização de plantas medicinais, as quais são consideradas os primeiros socorros caseiros, com mais de 91 citações. As famílias do estudo possuem práticas de autoatenção que iniciam com os cuidados dentro do ambiente familiar e comunitário buscando autonomia em relação ao cuidado em saúde, recorrendo em casos mais graves ao sistema formal de atenção. Ao desvelarmos estas vivências, experiências, e formas de cuidado nesta comunidade rural, observamos que a auto atenção é caracterizada por fortes vínculos de amizade, solidariedade e cuidado, em que as famílias de agricultoras utilizam vários recursos de atenção em saúde. Estas características típicas potencializam a reflexão em nível de ensino, pesquisa e políticas públicas voltadas às necessidades locais.
Abstract: The self-attention in health can be understood broadly like all cultural practices which help to ensure the biosocial reproduction of subjects and social groups. In its restricted view, this comprehends all practices that families use to prevent, diagnose, explain, answer, control, relieve or cure the process which affect its health. In this context, the objective of this study was to know the self-attention practice performed by rural families from southern region of RS, comprising the sociocultural context and the care to health experienced. To this, it was performed a qualitative study, exploratory, with basis in an anthropological referential of self-attention and interpretative anthropology. The local of study was the members’ home in the countryside of the town of Pelotas, southern region of Rio Grande do Sul. The members who participated of the study were from four families of farmers, totalizing seven members who live in this locality and were selected in a group of women through the methodology of indication of informants “snowball sampling”. Data collection occurred between May to July of 2013 and it was used the method “seelisten-write” to researches in social sciences. Furthermore, perform researches which embrace cultural characteristics suggests the adoption of a series of research tools, being them: recorded semi structured interview; the participant observation and the construction of the familiar genogram and ecomap. The cited medicinal plants were photographed and the local of interviews were georeferenced through Global Positioning System (GPS). To analysis of data, it was used the operative proposal, emerging some categories that gave some meaning to results. The research demonstrates that when we come in contact to the everyday life of families who live in the countryside of the southern region of RS, it is evidenced that the main selfattention practices performed are: familiar action, food intake, religious practices, participation in social groups and the using of medicinal plants, which are considered the first home aid, with more than 91 citations. The families of the study have selfattention practices that begin at home and at their community, searching autonomy in relation to the care in health, calling in cases more serious to the formal system of attention. When we unveil this experiences and livings, and manners of care in this rural community, we observed that the self-attention is characterized for strong linkages of friendship, solidarity and caring, in which families of farmers use several resources of attention in health. These typical characteristics potentiate the reflection in a level of education, research and public politics focused on local needs.
Keywords: Cultura
Família
Atenção à saúde
Enfermagem
Saúde da população rural
Culture
Family
Health care
Nursing
Rural health
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: PIRIZ, Manuelle Arias. Autoatenção: interfaces de cuidado por famílias rurais da região Sul. 2013. 126 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-Graduação em Enfermagem. Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, RS.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br/handle/ri/2697
Issue Date: 6-Dec-2013
Appears in Collections:Pós-Graduação em Enfermagem: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Autoatenção- interfaces de cuidado por famílias rurais da região Sul (Manuelle Piriz).pdfDissertação Manuelle Arias Piriz2,76 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons