Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/2968
metadata.dc.type: doctoralThesis
Title: Capacidade de Uso das Terras: analogias e contradições entre o conhecimento acadêmico e o não acadêmico em áreas de agricultura familiar de base ecológica
Other Titles: Land-use capability: analogies and contradictions between the academic and non-academic knowledge in the family ecological farming.
metadata.dc.creator: Audeh, Samira Jaber Suliman
metadata.dc.description.resumo: A agricultura familiar representa a grande maioria dos agricultores do Brasil e sua importância é impulsionada pela geração de emprego e renda, segurança alimentar e desenvolvimento local. No Estado do Rio Grande do Sul (RS), a agricultura familiar representa uma parcela significativa da população rural, sobretudo na região Sul, e tem passado por mudanças diante da necessidade de conservação de suas terras. O uso adequado das terras e a agricultura de base ecológica, aliado ao saber dos agricultores, são alternativas em busca de agroecossitemas mais sustentáveis. O objetivo deste trabalho foi analisar comparativamente o sistema de classificação da Capacidade de Uso das Terras (CUT), proposto por Klingebiel & Montgomery (1961), com os critérios usados pelo agricultor para definir o uso da terra de sua propriedade. A pesquisa foi conduzida em seis propriedades agrícolas familiares de base ecológica, na região Sul do RS, onde se realizou a identificação da percepção dos agricultores, o levantamento utilitário do meio físico e posteriormente o enquadramento segundo o sistema CUT. Desta forma, foi possível definir quais atributos e de que forma estes influenciam a tomada de decisão por parte dos agricultores. Finalmente, pôde-se concluir que a utilização do sistema CUT não é adequada à realidade do uso da terra dado pelos agricultores que fizeram parte deste estudo na região Sul do RS.
Abstract: The family farm represents the vast majority of farmers in Brazil and its importance is driven by the generation of employment and income, food security and local development. In the state of Rio Grande do Sul (RS), the family farm represents a significant portion of the rural population. Especially in Southern region, it has undergone changes due to the need of its lands conservation. Appropriate land use allied to the farmers knowledge are the alternatives to seek agroecosytems more sustainable. This paper analyzes comparatively the land-use capability system, proposed by Klingebiel & Montgomery (1961), with the criteria used by farmers to set the land use of their farm. It was conducted in six family and ecological farms located in the southern region of RS. Thus, it was possible to define which attributes and how they influence the farm decision making. Finally, we conclude that the use of the land -use capability system is not suited to the reality of studied farmers land use in southern RS.
Keywords: Uso das terras
Agricultura familiar
Etnopedologia
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS::AGRONOMIA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Agronomia Eliseu Maciel
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/2968
Issue Date: 1-Nov-2013
Appears in Collections:Pós-Graduação em Sistemas de Produção Agrícola Familiar: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tese Samira.pdf794,47 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons