Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3396
Tipo: masterThesis
Título: Uso de drogas entre adolescentes escolares em Pelotas, RS.
Autor(es): Tavares, Beatriz Franck
Resumo: Introdução: Um estudo transversal foi realizado em 1998 para avaliar a prevalência do uso de drogas entre adolescentes escolares em Pelotas, cidade da região sul do Brasil. Metodologia: Um questionário anônimo, auto-aplicado em sala de aula, foi respondido por uma amostra proporcional de estudantes, com idade entre 10 e 19 anos, matriculados no primeiro grau (a partir da 5a série) e no segundo grau, em todas as escolas públicas e particulares da zona urbana do município que tinham segundo grau. Realizou-se até três revisitas para aplicação aos alunos ausentes. O questionário continha questões sobre o uso de 13 classes de substâncias psicoativas, questões sócio-demográficas e desempenho escolar. Resultados: foram entrevistados 2410 estudantes e o índice de perdas foi de 8%. As substâncias mais consumidas, alguma vez na vida, foram álcool (86,8%), tabaco (41,0%), maconha (13,9%), solventes (11,6%), ansiolíticos (8,0%), anfetamínicos (4,3%) e cocaína (3,2%). Todas estas apresentaram aumento de consumo com a idade, exceto os solventes, que foram mais usados pelos mais jovens (10 a 15 anos) e uso pesado de álcool, que não aumentou com a idade. Os meninos usaram mais do que as meninas, maconha, solventes e cocaína, enquanto elas usaram mais ansiolíticos e anfetamínicos. Uso na vida de álcool e tabaco ocorreram em proporções semelhantes entre meninos e meninas, mas uso no mês, uso freqüente, uso pesado e intoxicações por álcool foram mais prevalentes entre os meninos. Após controle para fatores de confusão, permaneceu positiva a associação entre uso de drogas (exceto álcool e tabaco) e turno escolar noturno, maior número de faltas à escola no mês anterior e maior número de reprovações escolares. Conclusões: a prevalência de experimentação de drogas em adolescentes escolares é alta, indicando a importância da detecção precoce de grupos de risco e do desenvolvimento de políticas de prevenção do abuso e dependência dessas substâncias.
Abstract: Introduction: A cross-sectional study was conducted in 1998 in Pelotas - RS, Southern Brazil, to assess the prevalence of drug use among school adolescents. Methods: An anonymous, self-administered questionnaire was answered by a proportional sample of 2410 students with ages ranging from 10 to 19 years old, registered in primary schools (from 5th grade on) and secondary schools, in all public and private schools of the urban area of the city which comprised secondary teaching. Up to three revisits were made in order to reach absent students. The questionnaire contained questions about the use of 13 classes of psychoactive substances, socio-demographic questions and questions about academic performance. Results: the attrition rate was 8%. The substances most taken in lifetime were alcohol (86,8%), tobacco (41,0%), marijuana (13,9%), inhalants (11,6%), anxiolytics (8,0%), amphetamines (4,3%) and cocaine (3,2%). An increase of consumption with age showed for all these substances but solvents, which was used most by the youngest (10 to 15 years old). Heavy drinking of alcohol didn't increase with age as well. Marijuana, inhalants and cocaine were more used by boys than by girls, while girls used more anxiolytics and amphetamines than boys. Lifetime use of alcohol and tobacco occurred in similar proportions for both boys and girls, but last 30-days use, frequent use, heavy drinking and alcohol intoxication were more prevalent among boys. After controlling for confounders, association between drug use (except alcohol and tobacco) and night classes, higher number of absences to classes in the previous month and higher rate of school failure remained positive. Conclusions: The prevalence of drug experimentation among school adolescents is high, indicating the importance of early detection of risk groups and of developing policies for preventing the abuse and addiction to drugs.
Palavras-chave: Uso de drogas
Adolescentes
Estudantes
CNPq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::SAUDE COLETIVA::EPIDEMIOLOGIA
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Medicina
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia
Citação: TAVARES, Beatriz Franck. Uso de drogas entre adolescentes escolares em Pelotas, RS. Pelotas, 1999. Dissertação (Mestrado em Epidemiologia) - Programa de Pós-Graduação em Epidemiologia. Faculdade de Medicina. Universidade Federal de Pelotas.
Tipo de Acesso: OpenAccess
URI: http://repositorio.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/3396
Data do documento: 1-Jun-1999
Aparece nas coleções:Pós-Graduação em Epidemiologia: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Beatriz Frank tavares.pdf454,9 kBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons