Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/5368
Tipo: masterThesis
Título: Comportamento de acasalamento, repertório acústico e a influência do som de corte no sucesso reprodutivo de duas espécies de grilos Phalangopsidae (Orthoptera, Grylloidea)
Título(s) alternativo(s): Mating Behavior, acoustic repertoire and the influence of the court song on the reproductive success of two species of crickets Phalangopidae (Orthoptera, Grylloidea)
Autor(es): Acosta, Riuler Corrêa
Primeiro Orientador: Zefa, Edison
Resumo: O comportamento de acasalamento dos grilos inclui diferentes canais de comunicação, como antenação, vibração do substrato, e a produção de som pelos machos. As fêmeas, por sua vez, escolhem os machos pelas informações obtidas durante o chamado e corte. Diante dessa perspectiva, tanto a comunicação acústica quanto o comportamento de acasalamento dos grilos carregam forte valor adaptativo, e estudar esses processos possibilita levantar questões práticas e teóricas sobre os comportamentos relacionados aos processos de seleção sexual. O objetivo do trabalho foi descrever o comportamento de acasalamento e o repertório acústico de duas espécies de grilos Phalangopsidae (Orthoptera, Ensifera), e testar a influência do som de corte no sucesso reprodutivo dos machos. Os grilos Adelosgryllus rubricephalus Mesa & Zefa, 2004 foram coletados no Parque Nacional do Iguaçu, Paraná-PR e Endecous (Notendecous) onthophagus (Berg, 1891) no túnel de trem abandonado na Colônia Maciel, Pelotas- RS. Os grilos foram mantidos em terrários, com fotofase e escotofase durando 12h cada, umidade relativa de 50%, temperatura de 21ºC±1, e alimentados com ração para peixes. Os indivíduos utilizados nos encontros foram mantidos individualmente até a fase adulta, e os encontros foram realizados em arenas de vidro, com fundo de areia. O comportamento de acasalamento de E. onthophagus apresenta duas fases distintas durante o cortejo, sendo a de pré-eversão e a de pós-eversão, separadas pelo momento da eversão do espermatóforo. Na primeira ocorre antenação e estridulação, e a segunda é marcada por eversão e recolhimento do espermatóforo, bem como antenação e estridulação. A espécie possui três sons no repertório, o de chamado, corte e agressividade. Suas frequências variam de acordo com a interação, indicando especificidade. O som de chamado apresenta 4,4±0,4 (4,3–4,4) kHz de frequência dominante; o som de corte 5,0±0,2 (4,5–5,4) kHz de frequência dominante, não apresentando diferenças entre os momentos de pré e pós-eversão; e o de agressividade que varia de acordo com o nível de hierarquia, com machos dominantes obtendo: 5±0,3 (4,6–6,1) kHz de frequência dominante, e subordinados com 5,6±0,5 (4,9–6,6) kHz de frequência dominante. O som de corte de E. onthophagus se mostra necessário para que o macho tenha sucesso em copular, considerando que machos com as tégminas amputadas tiveram um menor número de cópulas quando comparado com machos que emitiam sons. Em A. rubricephalus o som se mostra indiferente para a cópula, visto que machos que não emitiram sons tiveram a mesma porcentagem de cópulas que machos que produziram sons e com playback. O som de corte de A. rubricephalus apresenta funções de atração a curta distância, demonstrando que as fêmeas seguem em direção ao som de corte quando emitido em playback a curtas distâncias.
Abstract: The mating behavior of crickets includes different communication channels, such as antenna, substrate vibration, and sound production by males. The females, in turn, choose the males by the information obtained during the call and court. From this perspective, both the acoustic communication and the mating behavior of the crickets carry a strong adaptive value, and studying these processes makes it possible to raise practical and theoretical questions about the behaviors related to the processes of sexual selection. The objective of this work was to describe the mating behavior and acoustic repertoire of two species of crickets Phalangopsidae (Orthoptera, Ensifera), and to test the influence of the cut sound on the reproductive success of males. The crickets Adelosgryllus rubricephalus Mesa & Zefa, 2004 were collected in the Iguaçu National Park, Paraná-PR and Endecous (Notendecous) onthophagus (Berg, 1981) in the abandoned train tunnel in Colônia Maciel, Pelotas, RS. The crickets were kept in terrariums, with photophase and escophase for 12h each, relative humidity of 50%, temperature of 21ºC ± 1 and fed with fish feed. The individuals used in the meetings werekept individually until adulthood, and the meetings were held in glass arenas, with sand bottom. The mating behavior of E. (N.) onthophagus presents two distinct phases during the courtship, being that of pre-eversion and post-eversion, separated by the moment of eversion of the spermatophore. In the first, the stridulation occurs and the second is marked by eversion and recollection of the spermatophore, as well as the antennation and stridulation. The species has three sounds in the repertoire, being the one of call, court and aggressiveness. Their frequencies vary according to the interaction, indicating specificity. The calling sound has 4.4 ± 0.4 (4.3 - 4.4) kHz of dominant frequency; the courtship sound 5.0 ± 0.2 (4.5 - 5.4) kHz of dominant frequency, showing no differences between the pre- and post-eversion moments; and that of aggressiveness that varies according to the level of hierarchy, with dominant males obtaining: 5.0 ± 0.3 (4.6 - 6.1) kHz of dominant frequency, and subordinates with 5.6 ± 0.5 (4.9 - 6.6 ) kHz of dominant frequency. The courtship sound of E. onthophagus is necessary for the male to successfully copulate, considering that males with amputated tegmen had a low number of copulations when compared to males that emitted sounds. In A. rubricephalus the sound is indifferent to copulation, since males that did not emit sounds had the same percentage of mating that produced sounds and playback. The courtship sound of A. rubricephalus shows short distance attraction functions, demonstrating that the females follow towards the cut sound when emitted in playback at short distances
Palavras-chave: Entomologia
Insetos
Grilos
Etologia
Acasalamento
Insect
Ethology
CNPq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal de Pelotas
Sigla da Instituição: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Biologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Entomologia
Citação: ACOSTA, Riuler Corrêa. Comportamento de acasalamento, repertório acústico e a influência do som de corte no sucesso reprodutivo de duas espécies de grilos Phalangopsidae (Orthoptera, Grylloidea). 2019. 88f. Dissertação (Mestrado em Entomologia) – Programa de Pós Graduação em Entomologia, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, 2019.
Tipo de Acesso: OpenAccess
URI: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/5368
Data do documento: 19-Mar-2019
Aparece nas coleções:PPGEnt: Dissertações e Teses

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
dissertacao_riuler_correa_acosta.pdf1,61 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Este item está licenciada sob uma Licença Creative Commons Creative Commons