Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1746
metadata.dc.type: doctoralThesis
Title: O ensino da Língua Espanhola na Educação Especial: formação docente e aprendizagem de pessoas com Deficiência Intelectual.
Other Titles: Spanish Laguage Teaching in Special Education: teacher formation and learning by mentally deficient persons.
Authors: Pires, Fabiana Lasta Beck
metadata.dc.description.resumo: Esta pesquisa se propôs a planejar, implementar e avaliar duas intervenções aninhadas. A Intervenção 1, dirigida a acadêmicos do Curso de Letras Espanhol, objetivou formar um grupo de futuros professores para ensino do Espanhol na Educação Especial; e a Intervenção 2, dirigida a Pessoas com Necessidades Educacionais Especiais (PNEE), na área da Deficiência Intelectual (DI), visou a promover aprendizagens e desenvolvimento no grupo participante, a partir do ensino dessa língua estrangeira (LE). As intervenções foram realizadas em uma Escola Especial de Pelotas/RS e dela participaram três grupos de alunos voluntários desse Curso, no decorrer dos três anos (totalizando seis) e 13 alunos com NEE, já alfabetizados e integrados em uma classe de Educação de Jovens e Adultos (EJA). Esses alunos frequentavam a oficina profissionalizante da escola, desenvolvendo apenas trabalhos manuais nas áreas da culinária e da marcenaria, entre outras. A base teórica da pesquisa foi a abordagem histórico-cultural de Vigotski, que dedicou parte de seus estudos para investigar o desenvolvimento de alunos que apresentavam dificuldades relativas à aprendizagem, defendendo a ideia de que o ensino de uma LE pode se constituir em importante ferramenta de desenvolvimento mental. Vygotsky (1982c) criticou a forma como se organizava a ação pedagógica para alunos com DI. Argumentava que a escola, ao considerar que o aluno, em decorrência da deficiência, não tem potencial para desenvolver as capacidades de compreensão e abstração, termina por adaptar-se à deficiência, atuando no nível do treinamento das funções sensoriais e motoras, em detrimento do desenvolvimento das funções cognitivas. Os dados que avaliam a intervenção foram coletados por meio de observações das aulas com registros sistemáticos em diário de campo, questionários com perguntas abertas, entrevistas semiestruturadas e trabalhos produzidos pelos dois grupos de sujeitos e analisados à luz de procedimentos de análise temática (MINAYO, 1993). Em relação à Intervenção 1, os resultados sugerem que a proposta contribuiu para a formação dos futuros docentes, no sentido de: superação do medo e da insegurança; desmistificação de conceitos previamente estabelecidos sobre PNEE; consciência da importância de o professor conhecer as teorias que explicam os processos de ensino e aprendizagem; compreensão da importância da colaboração; percepção da importância de o professor atuar como guia; compreensão do planejamento como uma valiosa ferramenta, capaz de beneficiar tanto o trabalho docente quanto o aprendizado do aluno. A Intervenção 2 indicou que o ensino da Língua Espanhola para PNEE é possível e traz benefícios cognitivos, tais como: possibilidade de uso das funções psicológicas superiores; reflexão sobre os próprios processos mentais (voluntariedade e controle); avanços na área da linguagem (interpretação de textos e produção da escrita); maior interesse em aprender; maior autonomia na aprendizagem; desenvolvimento da autoestima e receptividade em relação ao trabalho colaborativo. Os achados contribuem com a hipótese da necessidade do investimento em atividades complexas, voltadas às potencialidades das PNEE, e não aos seus déficits, e fornecem subsídios para as discussões sobre os currículos dos cursos de licenciatura no que concerne à importância da inclusão da temática da Educação Especial.
Abstract: This investigation was aimed at planning, implementing and evaluating two embedded interventions. Intervention 1 was addressed to Spanish Language Students and had the purpose of forming a group of these future teachers for the teaching of this language in Special Education; and Intervention 2 was addressed to Persons with Special Educational Needs (PSEN) - Intellectual Deficiency area (ID), with the objective of promoting their learning and development through the teaching of this foreign language (FL). The interventions took place in a Special School in the city of Pelotas/RS and their participants were three groups of volunteer Spanish students (totaling six, during a period of three years) and 13 literate SEN students enrolled in a class of Adult and Young People Education (AYPE). The latter regularly attended the school s professional workshop, being restricted to performing manual tasks, such as cooking and woodwork, among others. The interventions have been based on Vigotski s historical-cultural theory. This researcher has dedicated part of his time to the investigation of learning disabled students, and claimed that the teaching of a foreign language could be an important tool for mental development. Vygotsky (1982c) criticized the way pedagogical action for intellectually deficient students was organized. He believed that schools ended up adapting to student s deficiencies by considering that, due to such deficiencies, they did not have the potential to develop their comprehension and abstraction capacities. Thus schools act at a training level to the detriment of the level of cognitive functions development. Data used to evaluate the interventions have been collected through classroom observations, systematically recorded in a field diary, open-ended questionnaires, semi-structured interviews and work produced by both groups of subjects. Such data have been analyzed through content analysis procedures (MINAYO, 1993). The findings from Intervention 1 suggest that the proposal has contributed to the formation of the prospective teachers in terms of overcoming their fears and insecurity; demystifying preconceptions related to PSEN; developing awareness of the importance of understanding the theories that underline teaching and learning processes; comprehending the importance of collaboration and of acting as a guide to the students; considering planning as a valuable tool, capable of benefiting teacher work as well as student learning. Intervention 2 indicated that the teaching of Spanish to PSEN is feasible and produces cognitive gains, such as: possibility of using higher psychological functions, reflection about their own mental processes (willingness and control); advances in language use (text interpretation and written production); increased interest in learning and higher degree of autonomy; development of self-esteem and receptivity to collaborative work. The findings contribute to the hypothesis that complex activities should be assigned to PSEN, aiming at their potentials rather than to their deficits. The findings also provide subsidies for the discussion about the curriculum of teacher training courses, in terms of emphasizing the importance of inclusion of Special Education themes in them.
Keywords: Ensino
Aprendizagem
Formação docente
Deficiência intelectual
Abordagem histórico-cultural
Teaching
Learning
Teacher formation
Intellectual deficiency
Historical-cultural theory
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS HUMANAS::EDUCACAO::ENSINO-APRENDIZAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Educação
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Educação
Citation: PIRES, Fabiana Lasta Beck. Spanish Laguage Teaching in Special Education: teacher formation and learning by mentally deficient persons.. 2010. 257 f. Tese (Doutorado em Educação) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2010.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1746
Issue Date: 14-Jun-2010
Appears in Collections:PPGE: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Fabiana_Lasta_Beck_Pires_Tese.pdf2,1 MBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.