Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/123456789/1863
metadata.dc.type: masterThesis
Title: As representações sociais da evasão escolar para mães adolescentes: contribuição para a enfermagem
Other Titles: Social representations of school evasion for teenage mothers: contribution to nursing
metadata.dc.creator: Padilha, Maria Angélica Silveira
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Soares, Marilu Correa
metadata.dc.description.resumo: A adolescência é reconhecida como um período de transição entre infância e a fase adulta, assinalado por vários processos no âmbito biológico, psicológico e sexual, marcando uma admirável etapa na vida do ser humano. A maternidade torna-se mais complexa quando relacionada à adolescência, pois a jovem além de vivenciar questionamentos e conflitos próprios da idade, depara-se com o impacto da gestação que pode ser um elemento significativo em sua história. A vida da adolescente é influenciada pelo ambiente e a educação pode desempenhar papel fundamental como fator de inclusão social. O estudo objetivou apreender as representações sociais da gravidez e da evasão escolar para a mãe adolescente. Caracteriza-se por ser uma abordagem qualitativa, exploratória e descritiva, utilizou como referencial teórico a Teoria das Representações Sociais. Os sujeitos do estudo foram cinco mães adolescentes, que participaram dos grupos focais, durante o mês de outubro de 2010 em um Hospital de Ensino da cidade de Pelotas-RS. Os dados foram submetidos à análise temática. Os resultados apontam que as mães adolescentes frequentavam a rede pública de ensino da zona urbana, pertenciam à família de baixa renda, possuíam familiares com baixa escolaridade e a trajetória escolar era caracterizada por reprovação de um ou mais anos escolares, distorção série/idade e evasão escolar justificada pela gravidez, e nenhuma possuía ocupação fora do lar. O estudo revelou também que a evasão escolar de mães adolescentes ocorre possivelmente devido ao o despreparo das profissionais das escolas quanto aos sintomas da gestação, pois as meninas relataram como primeira dificuldade de permanecer na escola a alteração na função biológica desempenhada pelo corpo durante gestação. Também é importante rever a questão de gênero, pois as jovens do estudo ancoram a decisão de abandono escolar nas representações sociais em nossa sociedade, em que os cuidados com os filhos são responsabilidades exclusivas das mães e o papel do homem é o sustento financeiro da família. As adolescentes reconheceram a importância da educação, como fonte de ascensão econômica, ao invés de percebê-la como verdadeiro valor de empoderamento social que traz ao indivíduo nutrido de conhecimentos, e que ocorre por meio da inclusão escolar, visto que nenhuma relacionou a educação como uma aspiração futura para a construção de um mundo melhor para si. Além disso, apontam a falta de políticas públicas que viabilizem a permanência das mesmas no sistema educacional. Outros caminhos merecem ser aprofundados, pois existem poucos estudos relacionando à enfermagem, à gravidez na adolescência e à evasão escolar. Estudos nessa linha possibilitariam identificar uma visão mais social da gravidez na adolescência, caracterizando-a como uma das causas de baixa escolaridade da mulher e, conseqüentemente, sua dificuldade de inserção no mercado de trabalho e participação social A enfermagem poderá desempenhar um papel social relevante ao participar na construção de políticas públicas que incentivem a permanência e/ou retorno das mães adolescentes à escola como forma de garantir a inserção social dessa parcela da população, evitando círculo vicioso na vida das jovens brasileiras.
Abstract: Adolescence is the period between childhood and maturity with biological, psychological and sexual changes, which is a remarkable time in the life of a person. Maternity becomes more complex when associated to adolescence, for besides dealing with the doubts and conflicts of this age, the young girl still needs to face the impact of a pregnancy that may be meaningful for her. A teenager s life is influenced by the environment and education may play a fundamental role in social inclusion. This study aimed at understanding the social representations of pregnancy and school evasion for the teenage mother. It is a qualitative, exploratory and descriptive approach, which uses the Social Representation Theory as reference. The subjects of the study were five teenage mothers, who participated in focus groups in October 2010, at a Teaching Hospital in Pelotas-RS. The data were subjected to thematic analysis and the results showed that the teenage mothers attended public schools in the urban area; came from low-income families; had relatives with low education and during their school life had failed one or two years; suffered grade/age distortion and had evaded school due to pregnancy; did not have a professional occupation. The study also revealed that teenage mothers probably evade school because the school professionals are not prepared to deal with the symptoms of pregnancy - the girls claimed that the changes in their biological functions made it difficult to stay in school. It is also important to review the matter of genre, once the young mothers associated school evasion with social representations: taking care of the children is their responsibility and the financial support is a man s job. The adolescents acknowledged the importance of education as a source of economic rise, instead of seeing it as a true social empowerment taking place through school inclusion, since none of them thought about education as a future ambition to build a better world for themselves. Besides, they point out the lack of public policies to allow them to be in school. There should be improvement in this area, for there are few studies about the relation between nursing, teenage pregnancy and school evasion. Studies like this would make it possible to identify a more social view of teenage pregnancy, characterizing it as one of the causes for women s low education, and consequently, how difficult it is for her to enter the labor market and participate in the society. Nursing can perform a relevant social role in building public policies to motivate these adolescents to stay in and/or go back to school, as a way to guarantee their insertion in the society, avoiding a vicious circle in their life.
Keywords: Enfermagem
Nursing
Gravidez na adolescência
Evasão escolar
Pregnancy in adolescence
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE::ENFERMAGEM
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: BR
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Faculdade de Enfermagem
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Enfermagem
Citation: PADILHA, Maria Angélica Silveira. Social representations of school evasion for teenage mothers: contribution to nursing. 2011. 187 f. Dissertação (Mestrado em Enfermagem e Obstetrícia) - Universidade Federal de Pelotas, Pelotas, 2011.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://hdl.handle.net/123456789/1863
Issue Date: 28-Mar-2011
Appears in Collections:Pós-Graduação em Enfermagem: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Maria Angelica Silveira Padilha.pdf866,99 kBAdobe PDFThumbnail
View/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.