Please use this identifier to cite or link to this item: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4444
metadata.dc.type: masterThesis
Title: Comportamento fisiológico da cultura da soja em terras baixas
Other Titles: Physiological behavior of soybean crop in lowland environment
Authors: Thiel, Caroline Hernke
metadata.dc.description.resumo: A soja é uma cultura de grande importância econômica mundial com uma cadeia produtiva em ascensão, atraindo a atenção dos produtores, inclusive dos orizicultores do Rio Grande do Sul. O cultivo de soja em terras baixas no Sul do país vem com o intuito de melhorar aspectos dos solos dessa região, e combater algumas espécies daninhas que adquiriram resistência a tecnologias aplicadas no arroz, devido ao longo período de monocultivo. Porém algumas características destes solos dificultam o cultivo de espécies de sequeiro. Desta forma, este estudo teve por objetivo compreender as respostas fisiológicas de plantas submetidas a diferentes formas de manejo, com o objetivo de auxiliar no aperfeiçoamento de técnicas para produzir soja em terras baixas. Foram conduzidos dois experimentos neste estudo utilizando a cultivar BMX Ícone, sendo o primeiro em casa-de-vegetação e o segundo em condições de campo, ambos na safra 2017/18. O primeiro estudo avaliou altura de plantas, área foliar, teor e fluorescência de clorofila, assim como os índices de balanço de nitrogênio e flavonoides, de plantas submetidas a sete densidades do solo (1,4; 1,5; 1,6; 1,7; 1,8; 1,9; 2,0 kg dm-3) e dois de umidade (10 e 50 kPa). Plantas submetidas a densidades entre 1,5 e 1,7 kg dm-3 apresentaram desempenho mais satisfatório, de forma que a condição de estresse hídrico demonstrou ser a mais limitante ao desenvolvimento da cultura. O estudo de campo avaliou diferentes sistemas de manejo do solo a campo, sendo estes: preparo do solo (com e sem escarificação) e sistema de cultivo (sulco-camalhão e convencional), sendo realizadas avaliações de teor de clorofilas, índice de balanço de nitrogênio, flavonoides e fluorescência da clorofila em três épocas com diferentes condições hídricas, e a análise de crescimento vegetal. As plantas apresentaram melhor desenvolvimento quando cultivadas sob sistema de sulco-camalhão, que possibilita melhor zona de aeração para o sistema radicular e umidade do solo, uma vez que esta técnica de manejo permite a utilização de irrigação.
Abstract: Soybean is a crop of great economic importance worldwide with a rising production chain, attracting producers attention, including rice farmers in Rio Grande do Sul. Soybean cultivation in lowland areas in Southern Brazil aims to improve soil aspects, and to allow controlling some weeds that are now resistanr to herbicides applied in rice, due to the long monoculture period. However, some characteristics of these soils make it difficult to grow upland crop species. In this way, the aim of this study was to understand the physiological responses of soybean plants submitted to different soil management methods, with aim of assisting in making viable the production of soybean in lowlands. Two studies were conducted with the cultivar BMX Ícone, being the first one in greenhouse and the second one in field conditions, both in 2017/18 cropping season. In the experiment at greenhouse were evaluated plant height, leaf area, chlorophyll content and fluorescence, as well as nitrogen balance and flavonoid indexes, in plants submitted to seven soil densities (1.4, 1.5, 1, 6, 1.7, 1.8, 1.9, 2.0 kg dm-3) and two humidity levels (10 and 50 kPa). Plants submitted to densities between 1.5 and 1.7 kg dm-3 presented a more satisfactory performance, so that water stress condition proved to be the most limiting for crop development. The field study evaluated different soil management systems, being: soil tillage (with and without chiseling) and cultivation system (raised-bed and conventional), being carried out evaluations of chlorophyll content, nitrogen balance index, flavonoids and chlorophyll fluorescence in three seasons with different water conditions, as well as a plant growth analysis. Plants showed better development when cultivated under a raised-bed system, which allows a better aeration zone for root system and soil moisture, since this management technique allows the use of irrigation.
Keywords: Fisiologia vegetal
Análise de crescimento
Soja
Glycine max
Plant physiology
Growth analysis
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS::BOTANICA::FISIOLOGIA VEGETAL
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal de Pelotas
metadata.dc.publisher.initials: UFPel
metadata.dc.publisher.department: Instituto de Biologia
metadata.dc.publisher.program: Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal
Citation: THIEL, Caroline Hernke. Comportamento fisiológico da cultura da soja em terras baixas, 2019. 51 f. Dissertação (Mestrado em Fisiologia Vegetal) – Programa de Pós-Graduação em Fisiologia Vegetal, Instituto de Biologia, Universidade Federal de Pelotas, Pelotas.
metadata.dc.rights: OpenAccess
URI: http://guaiaca.ufpel.edu.br:8080/handle/prefix/4444
Issue Date: 27-Feb-2019
Appears in Collections:Pós-Graduação em Fisiologia vegetal: Dissertações e Teses

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
resumo_dissertacao_caroline_hernke_thiel.pdf154,4 kBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons